Esporte

Algoz de brasileiro, estreante Marvin Vettori revela surpresa em finalização: "Encaixou tão fácil"

24/08/2016 09h00

Marvin Vettori vai enfrentar Alberto 'Uda' no UFC 202 - Diego Ribas

Marvin Vettori venceu Alberto ‘Uda’ no UFC 202 – Diego Ribas

O brasileiro Alberto ‘Uda’ foi surpreendido no último sábado (20) pelo estreante Marvin Vettori. Os dois se enfrentaram no UFC 202 e o combate começou com muita cautela na trocação, mas um golpe encaixado pelo italiano ainda no primeiro round não apenas não deu chance de defesa para o faixa-preta de jiu-jitsu como acabou causando espanto até mesmo no vencedor da disputa.

Em conversa com jornalistas após o evento, Vettori revelou que treinou muito essa posição, mas que não esperava que o golpe iria encaixar de maneira tão rápida. O italiano lançou mão da guilhotina aos 4m30s do primeiro round, protagonizando uma estreia brilhante na organização.

“Eu trabalhei durante meu camp todo essa posição. Você pega ele pelas costas e as pessoas não estão esperando por isso. Você acaba pegando o braço e fica muito difícil de sair. Nós também tentamos fazer colocando o braço pelo outro lado, e eu fiquei muito surpreso como isso encaixou tão fácil. Ele é o tipo de cara longilíneo, alto. É muito difícil montar um jogo duro para enfrentar um cara desse, porque ele não é de um estilo super técnico. Eu sabia que ele era bom no jiu-jitsu, que era faixa preta. Se ele fosse pro chão eu faria meu trabalho. Foi o que eu fiz”, revelou.

Empolgado com a estreia, Vettori revelou estar muito feliz em fazer parte da lista de lutadores do UFC. Além disso, o atleta contou de onde veio sua inspiração para entrar e investir no esporte. Seu maior motivador é um grande nome do MMA mundial que protagonizou momentos importantes na época do PRIDE.

” É incrível. Eu venho trabalhando durante toda a minha carreira para estar aqui e é isso que eu fiquei falando para mim mesmo o tempo todo. Eu estou tão feliz de estar aqui. Eu quero estar aqui. Fedor foi o cara que me incentivou a entrar no esporte. Ele foi o primeiro cara que me inspirou. Eu fui muito afetado pelo PRIDE, Rampage, Cro Cop e todos esses caras, mas o Fedor foi quem mais me motivou”, finalizou.

Com um cartel que conta com 11 vitórias e apenas duas derrotas, o jovem italiano é uma promessa para seu país. A Itália não tem muita tradição no esporte e, além de Vettori, existe somente mais um atleta de mesma nacionalidade no Ultimate, Alessio di Chirico, que assinou contrato em janeiro deste ano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo