Esporte

Cyborg aponta preocupação com saúde para encerrar polêmica sobre corte de peso

31/08/2016 18h10

Depois de anos de especulação, Cris 'Cyborg' finalmente estreou no UFC. Ela atropelou a rival, colocou seu nome no topo e, tamanha a aprovação, se colocou a disposição do evento para mais duelos. Desde que eles sejam, assim como o primeiro, em um peso combinado de até 63 kg. Ou seja, cinturão apra que? - Diego Ribas

Cris ‘Cyborg’ estreou com rápida vitória no UFC – Diego Ribas

Acostumada a lutar com o limite de 66 kg, Cris Cyborg é constantemente questionada sobre sua estreia nos pesos-galos (61 kg) do UFC, o que possivelmente lhe daria a oportunidade de enfrentar nomes polêmicos da categoria, como Ronda Rousey, com quem já trocou farpas nas redes sociais. O Ultimate, no entanto, já revelou que não tem planos de abrir a categoria de peso da brasileira tão cedo, o que acaba obrigando-a a enfrentar atletas em peso combinado. Ciente de toda a dificuldade para baixar seu peso, a campeã do Invicta FC afasta qualquer possibilidade de competir além dos 63,5 kg já batidos anteriormente.

Em entrevista para o site americano ‘MMA Junkie’, Cyborg revelou que só pretende fazer combates na sua divisão de peso ou participar das tradicionais superlutas. A brasileira contou que não quer ter que colocar sua saúde em risco para bater um peso que ela acredita não ser algo saudável para seu corpo. Vale lembrar que a própria lutadora já revelou que pesa normalmente cerca de 77 kg fora do período das competições.

“O argumento é sempre de que não existem atletas suficientes. Acho que eles pensam que eu posso bater os 61 kg. Eu estou trabalhando com o meu time, fazendo o meu máximo e consigo bater 63,5 kg. Mas minha saúde vem em primeiro lugar. Só depende de mim para continuar o meu trabalho. Eles gostaram da minha última luta e eles estão me dando a oportunidade de fazer a luta principal do UFC Brasília. Certamente vou dar o meu melhor, fazer um bom trabalho e tenho certeza que vou colher muitos frutos dessa luta. Só quero fazer lutas na minha divisão ou super lutas. Não vou dizer que é impossível, mas eu estou indo sempre ao meu limite. Em todas as lutas vou ao médico, faço exames para ter certeza de que está tudo bem. Eu dou um passo de cada vez, então vamos dar esse primeiro passo nos 63,5 kg”, revelou.

Cris Cyborg já tem seu próximo duelo marcado. Ela vai enfrentar Lina Lansberg no UFC Brasília, no dia 24 de setembro. O combate vai acontecer no peso combinado de 63,5 kg, assim como foi na sua estreia na organização contra Leslie Smith, que acabou com a vitória da brasileira por nocaute no início do primeiro round.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo