Esporte

Pezão é nocauteado e se complica no UFC; Massaranduba vence por interrupção

Eraldo Peres
Imagem: Eraldo Peres

Ag. Fight

25/09/2016 00h56

Se o card preliminar do UFC Brasília, ocorrido neste sábado (24), na capital federal, foi amplamente favorável ao Brasil, não se pode dizer o mesmo das lutas principais da noite. Em quatro duelos entre brasucas e estrangeiros, o que prevaleceu foi a igualdade. Os destaques nacionais ficaram por conta de Francisco ‘Massaranduba’ e Godofredo ‘Pepey’. As decepções foram Antônio ‘Pezão’ e Thiago ‘Marreta’.

A situação de Pezão ficou bem complicada. Nocauteado no segundo round pelo americano Roy Nelson, o peso-pesado agora acumula três derrotas seguidas – nos últimos oito duelos pelo Ultimate, conquistou apenas uma vitória. A chance de o paraibano ter que passar no RH do UFC é bem grande.

Contando com forte apoio da torcida que gritou seu nome quase a luta inteira, Pezão fez um primeiro round equilibrado, mas com leve domínio do americano. Roy Nelson andou mais para frente e pressionou o brasileiro, mas o golpe derradeiro veio apenas no segundo assalto.

Nelson aproveitou uma tentativa de chute do brasuca para acertar um cruzado que colocou Pezão abaixo. A sequência de golpes obrigou o árbitro central a parar o combate. O americano não gostou da demora do juiz em interromper a luta e ainda acertou um chute em John McCarthy.

Massaranduba vence mais uma

Eraldo Peres/AP
Imagem: Eraldo Peres/AP

Francisco Massaranduba continua dando sequência ao seu ótimo momento dentro do maior torneio de MMA do mundo. Diante de Paul Felder, o piauiense conquistou a sua sétima vitória seguida no Ultimate, um feito que pouquíssimos atletas possuem atualmente. O triunfo, desta vez, foi por interrupção médica.

Após um primeiro round bastante equilibrado, o brasileiro foi melhor na parcial seguinte e conseguiu abrir um corte profundo no supercílio do seu rival ao acertar uma cotovelada. Com a sequência do combate, o ferimento foi se intensificando e o médico foi obrigado a intervir no terceiro assalto.

“Vou treinar para ser um dos melhores. Fui criado na roça e comecei a lutar com 24 anos. Estou com um projeto e vou criar uma escola para crianças e ninguém vai pagar por isso. O Massaranduba vai pagar. Minha mulher está grávida e eu serei o melhor pai do mundo. Não tinha revelado para ninguém isso”, afirmou o emocionado peso-leve (70 kg).

Pepey levanta a galera

Abrindo o card principal, Godofredo ‘Pepey’ deu um verdadeiro show e levou a galera ao delírio. Com muita intensidade e partindo para cima desde o início, o cearense levou a melhor na trocação e depois colocou a luta para baixo e finalizou Mike De La Torre com extrema facilidade. Com isso, o peso-pena (66 kg) brasileiro se recupera do revés sofrido para Darren Elkins.

“Posso derrubar qualquer um da minha categoria. Que o UFC escolha alguém do top 10 para baixo que eu pego. Minha estratégia é sair na porrada. Apanho todos os dias na minha equipe. A minha estratégia é essa: acabar com meu adversário de qualquer jeito”, disse o cearense ainda dentro do octógono.

CARD PRINCIPAL

Cris Cyborg venceu Lina Lansberg por nocaute no segundo round
Renan Barão venceu Phillipe Nover por decisão unânime dos juízes laterais;
Roy Nelson venceu Antônio 'Pezão' por nocaute no segundo round;
Francisco ‘Massaranduba’ venceu Paul Felder por nocaute técnico (interrupção médica) no terceiro round;
Eric Spicely venceu Thiago ‘Marreta’ por finalização (mata-leão) no primeiro round;
Godofredo Pepey venceu Mike De La Torre por finalização (mata-leão) no primeiro round.

CARD PRELIMINAR

Michel ‘Trator’ venceu Gilbert ‘Durinho’ por decisão unânime dos juízes laterais;
Rani Yahya venceu Michinori Tanaka por decisão unânime dos juízes laterais;
Jussier ‘Formiga’ venceu Dustin Ortiz por decisão unânime dos juízes laterais;
Erick Silva venceu Luan Chagas por finalização (mata-leão) no terceiro round;
Alan ‘Nuguette’ venceu Stevie Ray por decisão unânime dos juízes laterais;
Vicente Luque venceu Héctor Urbina por nocaute no primeiro round;
Gregor Gillespie venceu Glaico França por decisão unânime dos juízes laterais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo