Esporte

Aldo deseja trabalhar com futebol e diz que nem McGregor o faria voltar ao UFC

04/10/2016 12h37

José Aldo está firme na decisão de se aposentar - Reprodução

José Aldo está firme na decisão de se aposentar – Reprodução

A ficha ainda está caindo, mas dia após dia parece que a decisão de José Aldo de se aposentar do MMA se torna mais real. Na última segunda-feira (3), em entrevista ao SporTV, o atual campeão interino dos penas (66 kg) do UFC falou um pouco mais da sua situação atual e pareceu firme ao dizer que não pisa mais no octógono mais famoso do mundo.

O brasileiro voltou a pedir a liberação de seu contrato com o UFC e disse não ter mágoa ou ressentimento com Dana White, presidente da companhia, nem Lorenzo Fertitta, um dos sócios que ajudaram a levar o manauara do WEC para o Ultimate.

“Para mim é muito difícil (mudar de ideia). Se tem coisa boa para mim é que ele (Dana White) me libere. Não quero lutar em outro evento. Estou em um nível acima. Não tem porque eu sair da Série A para ir para a Série B, sendo que eu sou bem valorizado na Série A. Eu não quer mais lutar. Quero seguir meu caminho em outros esportes. Sou um cara novo ainda. O bom seria que ele me liberasse. Não estou com raiva de ninguém. Gosto do Dana, gosto de todo mundo. Tenho um amor pelo Lorenzo, que foi um cara que sempre me tratou bem. Espero que eu possa seguir o meu caminho e o UFC o dele”, afirmou o brasileiro.

Mas o que José Aldo fará depois que se aposentar do MMA? O caminho para o atleta da Nova União pode estar no futebol. Sem nunca disfarçar o amor que sente pelo esporte, o manauara não deixou claro que função poderia exercer, mas a possibilidade de ser empresário parece ser uma realidade.

“Se eu tivesse a oportunidade de trabalhar com futebol, que é uma coisa que eu amo. Desde criança eu queria ser jogador de futebol. Claro que agora não seria isso, não tenho mais idade, mas trabalhar em algum outro tipo de esporte, não sei. Pode ser (empresário). Se for para ser, estudarei para isso”, declarou.

Nem McGregor o faz voltar

Obviamente que o assunto Conor McGregor também foi abordado. A principal motivação para o abandono da carreira de Aldo foi o fato de o UFC não cumprir com a promessa de dar a ele a revanche contra o irlandês. Mas, ao que tudo indica, isso já é passado para o brasileiro, que garantiu que nem essa luta o faria voltar atrás na decisão.

“Nem isso. Isso era o certo a acontecer. Essa era a próxima luta que deveria acontecer nos penas. Eu conquistei isso desde o momento que cheguei no UFC. Eu vi outros campeões perdendo o cinturão e terem a revanche direto. Era o certo. Eu perdi meu cinturão e me fizeram lutar pelo interino. Eu lutei e ganhei e mesmo assim eu não tenho definição nenhuma. A coisa certa hoje é me liberarem”, disse.

Aldo também aproveitou para mais uma vez dizer que o irlandês tem medo de enfrentá-lo, pois sabe do perigo real ao seu reinado na divisão dos penas.

“Todo mundo sabe que ele tem medo de lutar. Ele sabe o perigo que eu sou para ele. Na minha última luta todo mundo falou que foi uma apresentação boa e segura, e se eu lutar assim novamente eu não perco para ninguém. Já vi ele falando que luta com o Frankie Edgar, mas não luta comigo”, encerrou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo