Esporte

Americano ameaça deixar UFC caso não ganhe chance por cinturão

Divulgação/UFC
Tim Kennedy (esq) quer nova luta contra Michael Bisping Imagem: Divulgação/UFC

Ag. Fight

31/10/2016 10h40

A divisão dos médios (84 kg) do UFC é uma das mais disputadas no momento. Vários lutadores buscam uma chance de desafiar Michael Bisping, o atual campeão que parece estar mais interessado em atletas que sequer estão na lista dos melhores da categoria, como Nick Diaz e Georges St-Pierre. E essa postura do britânico tem irritado muitos atletas.

Um deles é Tim Kennedy, que já derrotou Bisping no passado e não vê a hora de enfrentá-lo mais uma vez. Em entrevista ao ‘Submission Radio’, o americano soltou o verbo contra seu antigo adversário e garantiu que o atual campeão é a luta mais fácil da divisão.

“A categoria está uma bagunça, um desastre. É a chance de qualquer conseguir lutar pelo cinturão e todos querem porque, especialmente para mim, Michael Bisping é a luta mais fácil da categoria. O atual campeão da divisão, se você for ver uma lista, desde o Chris Weidman até o Jacaré, desde Luke Rockhold até Derek Brunson – esses seriam meus números dois, três, quatro e cinco de luta aqui. Não coloco Yoel Romero porque para mim ele é um trapaceador e nem deveria estar no UFC”, afirmou o atleta de 37 anos.

Kennedy questionou a qualidade dos rivais que Bisping vem enfrentando e desafiando. O britânico recentemente venceu Dan Henderson, de 46 anos e que se aposentou logo após o combate. Além disso, ele vem constantemente provocando GSP, que não sobe no octógono desde 2013.

“Se ele quer ficar lá e realmente ser um campeão, pare de desafiar caras que estão aposentados por anos, pare de desafiar velhos com 47 anos. Por que não luta com um cara que já te venceu e que no dia 12 de novembro terá um grande desafio no Madison Square Garden”, afirmou.

Kennedy se refere ao seu próximo desafio diante de Rashad Evans. Os dois se enfrentarão no UFC 205, marcado para 12 de novembro. E o americano deixou claro que quer ver seu nome considerado por uma disputa de título caso vença o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg). Se isso não acontecer, ele considera deixar o maior torneio de MMA do mundo.

“Se eu não estiver no meio dos que podem lutar pelo cinturão neste ponto da minha carreira, onde eu tenho uma vitória diante do campeão, e sou tipo seis (vitória) e uma (derrota) nas últimas sete lutas, com nocaute da noite, luta da noite e a única derrota sendo super questionável, acho que eu teria várias outras coisas para fazer”, disse.

“Tem uma boa chance de depois dessa luta vocês nunca mais me verem no octógono. Estou começando meu trabalho fora do octógono, onde vocês provavelmente me verão muito mais. Mas depois de 12 de novembro, quando eu bater o Rashad, se eu não ficar no meio de uma possível luta contra o Michael Bisping pelo título, qual é o próximo passado?”, questionou.

Tim Kennedy possui um cartel de 18 vitórias e cinco derrotas na carreira de MMA profissional. Sua última apresentação foi em setembro de 2014, quando perdeu para Romero por nocaute no terceiro round.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo