Esporte

Glover afasta erro em derrota-relâmpago: "Cara mais forte que já me bateu"

01/11/2016 13h10

Co-main event da noite, Glover Teixeira entrou disposto a trocar com Anthony Johnson e pagou caro pelo atrevimento - Rigel Salazar

Glover Teixeira foi nocauteado por Anthony Johnson em apenas 13 segundos – Rigel Salazar

Número três do ranking meio-pesado (93 kg) do UFC, Glover Teixeira sofreu forte revés em sua última apresentação no octógono. Em agosto passado, o brasileiro foi nocauteado por Anthony Johnson em apenas 13 segundos e perdeu a chance de disputar o cinturão da categoria, oportunidade dada imediatamente ao vencedor do confronto. No entanto, apesar da velocidade da disputa, ele afastou a possibilidade de erro de estratégia no octógono.

Conhecido pelo poder que carrega em suas mãos, Anthony Johnson não costuma encontrar nos rivais a disposição necessária para travar uma franca disputa em pé. Mas diante do mais versátil Glover, o que se viu foi um oponente também em busca do nocaute, o que aumentou os riscos para ambos os atletas.

“É uma pergunta que muitos fazem. Mas quem você já viu derrubar o outro cara em 13 segundos? Eu sei dos meus potenciais, e não estava ali para provar nada para ninguém. Meu forte é o meu jiu-jitsu, mas confio no meu wrestling e na minha trocação. Sei do meu potencial, mas não deu tempo. A luta começa em pé, então tem que trocar. É a mesma coisa que falaram para o Aldo depois de perder para o McGregor. Não deu tempo, acontece”, narrou em conversa com a reportagem da Ag. Fight.

Antes se ser contratado pelo UFC, Glover alternava desafios entre categorias e também competia como peso-pesado no Brasil. E nem mesmo enfrentando atletas mais pesados ou rivais renomados como Jon Jones, Phil Davis ou Quinton Jackson ele tinha passado por tal situação. Sequer em treinos.

“Para falar a verdade, o cara mais forte que já me bateu foi ele. Foi o primeiro nocaute que sofri, nunca tinha acontecido isso antes. Já tinha levado em treino um knock down, de escurecer um pouco a vista. Mas dessa forma, nunca. Ele bate muito forte, e ainda mais com aquela luva pequena, dependendo de como pega acaba”, garantiu.

Aos 37 anos, Glover sabe que não tem tempo a perder. Sem fazer planos, ele deixa claro que sua meta é “lutar o máximo possível”. Para isso, após um tempo de descanso necessário nas últimas semanas, final de dezembro ou janeiro seriam datas interessantes para seu retorno. Até porquê ele já estaria pronto para treinar em alto nível mais uma vez.

Com passagens em grandes times como Nova União e America Top Team, o meio-pesado seguiu uma interessante tendência do esporte ao focar seu treino com amigos dispostos a darem tudo de si uns pelos outros. E, com sua própria academia em ação, ele pode tomar conta de sua carreira em todos as aspectos.

“O Chuck fazia isso. Era uma academia pequena e não tinha nenhum outro cara do UFC treinando. E assim ele foi campeão vários anos. Em uma academia grande tem coisas boas e ruins. Treino nunca vai faltar. Mas se você tem o seu grupo legal, que treina com você e está sempre ali para te ajudar não importa o que for, seu camp é o melhor possível. Tenho uns caras bons do jiu-jitsu aqui duas vezes por semana, tenho vários caras bons de boxe. E em novembro agora chega todo mundo de volta. Então final de dezembro ou janeiro eu estou pronto para o que vier”, revelou o atleta que acaba de voltar de mais um período de treino de wrestling na America Top Team.

Ex-desafiante ao cinturão do UFC, Glover foi superado por pontos por Jon Jones em 2014. Dono de grande arsenal no octógono, o brasileiro soma vitórias sobre nomes como Quinton Rampage, Ryan Bader e Rashad Evans como destaque em seu cartel.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo