Esporte

Conor McGregor garante ser responsável por sucesso do UFC Nova York

03/11/2016 19h59

Conor McGregor enfrentará Eddie Alvarez no UFC Nova York - Rigel Salazar

Conor McGregor enfrentará Eddie Alvarez no UFC Nova York – Rigel Salazar

Realizada nesta quinta-feira (3), uma coletiva de imprensa por telefone colocou Conor MCGregor e Eddie Alvarez nos holofotes pela última vez antes da semana que macará a edição de estreia do UFC na cidade de Nova York. E, como esperado, o irlandês foi o mais acionado pelos jornalistas.

Irônico, o irlandês não poupou esforços para minimizar o poder do rival e por vezes garantiu que sem ele a quebra dos recordes previstos para as vendas de bilheteria e com a transmissão do show não seriam possíveis. Discurso este que sempre foi aocmpanhado de risos e provocações pelo lado de Alvarez.

“Eu sou o dono de Nova York. Eu fiz isso tudo acontecer. Não tem mais ninguém aí, sou eu. Se não fosse eu, não teria nada disso aqui. Nada teria acontecido”, garantiu em seu show particular cada vez mais comum. “Estou sempre mudando o jogo, é isso que venho fazendo desde o primeiro dia. E agora estamos aqui, Madison Square Garden, primeira luta em Nova York. Quebramos o recorde em vendas. E é isso que eu vou continuar fazendo. Quebrando recordes”.

Atual campeão dos pesos-penas (66 kg), Conor terá a oportunidade de disputar o título dos leves (70 kg) e se tornar o primeiro competidor a ter dois cinturões ao mesmo tempo. Para isso, o irlandês precisa driblar a força física a favor do rival, conhecido pelo ritmo intenso colocado em suas lutas.

“Ele é um cara que pensa que isso é um jogo. Você olha no olho dele e ele não vê a realidade. A gente se encarou e ele tentou fazer as suas caretas e ele pensa que isso é um jogo. E eu vejo eles quebrando, aos poucos. E é isso que eu vou fazer no octógono. Eu vou puní-lo pelas palhaçadas que ele vem falando”, prometeu.

“Vá lá ver a cara do Nate, como ela está. Dá uma olhada no José Aldo. Nenhum deles é mais normal. Acaba depois que você me enfrenta. E vai ser o que vai acontecer com você. Você vai acabar. Seus filhos vão ficar assustado do estado do seu rosto depois da luta e vão implorar para você não lutar mais”.

No entanto, Conor foi lembrado que Dana White garantiu que, caso vença ele terá que devolver um dos cinturões. Discurso este que ele próprio havia concorado dias atrás, mas que agora não parece fazer tanto sentido.

“Vagar um cinturão? Eu não sei, vamos ver sobre isso. Por que não defender os dois? Eu luto toda semana. Lutei semana passada. Qualquer lugar que eu escolha ir, eu me sairei bem bem. Me sinto muito bem nos pesos-leves. Me sinto forte e continuo comendo muito bem. Eu sou bom nos penas e ainda melhor nos leves. Qualquer lugar”, ironizou.

Na mesma noite do UFC 205, Joanna Jedrzejczyk defende seu cinturão dos pesos-palhas (52 kg) contra a também polonesa Karolina Kowalkiewicz, enquanto que Tyron Woodley e Stephen Thompson duelam pelo título dos meio-médios (77 kg).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo