Esporte

UFC 205: Vicente Luque salva o Brasil e rouba a cena no card preliminar

Ag. Fight

12/11/2016 23h36

Realizado neste sábado (12) no ginásio Madison Square Garden, o UFC 205, o primeiro show da franquia realizado na cidade de Nova York (EUA), contou com casa cheia. E com três brasileiros em ação logo no início da noite, o destaque do card preliminar ficou por conta de Vicente Luque, que anotou sua quarta vitória seguida no octógono.

Curiosamente, Luque, que é filho de chileno, nascido nos EUA e criado no Brasil, foi escalado para o show às vésperas do evento para substituir Lyman Good, que na semana passada foi flagrado em um exame antidoping e retirado do histórico card. E mesmo sem tempo para treinar, a vitória não demorou para chegar.

Após rápidos momentos de estudo em pé, o rival Belal Muhammad se animou com a possibilidade de acuar Vicente e ao atacar um cruzado de direita, se descuidou na defesa e recebeu o mesmo golpe com a mão esquerda do oponente. Semi nocauteado, o americano ainda foi vítima de uma série de golpes no ground and pound que definiram a disputa em pouco mais de um minuto.

“Estou muito feliz, não poderia deixar de estar nesse card. Aceitei a luta em cima da hora e tive que perder 12 kg. Mas bati o peso e vencei. Obrigado Brasil”, bradou o dono da noite.

Sapo nocauteado

Já veterano no UFC, o peso-médio (84 kg) Rafael ‘Sapo’ encarou Tim Boetsch e acabou nocauteado ainda no primeiro assalto. Acuado desde os instantes iniciais, o brasileiro caminhou para trás durante toda a ação tentando fugir o temido cruzado de direita do americano.

Mas depois de abrir um corte no rosto de Sapo, Tim encontrou o tempo certo de entrar e a partir daí foi questão de tempo até que o rival caísse desacordado no octógono. O detalhe negativo ficou por conta do árbitro, que demorou para interromper as ações e permitiu que o brasileiro fosse golpeado algumas vezes antes de decretar o final da luta.

Estreia frustrante

Depois de não bater o limite correto dos leves (70 kg) em sua estreia na categoria, e por isso se apresentado em peso-combinado de até 73 kg, Thiago ‘Pitbull’ Alves não rendeu como esperado em seu retorno ao octógono. Diante de Jim Miller, o brasileiro se mostrou sem tempo de reação e acabou superado na decisão dos jurados.

Especialista em muay thai, Thiago foi dominado em todos os aspectos do combate e exceção feita aos cruzados e golpes de saída, além de alguns chutes altos, os três rounds foram ditados pelo americano Jim Miller, que soube alternar as ações entre quedas, clinches e trocação.

Mais cansado, Pitbull se tornou alvo fácil e passou a telegrafar os ataques. Resta agora saber se foi o período de mais de um ano sem competir ou a mudança de categoria que abalou drasticamente sua postura no octógono.

Confira os resultados do UFC Nova York:

Tim Boetsch nocauteou Rafael ‘Sapo’ Natal no 1º round;
Vicente Luque nocauteou Belal Muhammad no 1º round;
Jim Miller venceu Thiago ‘Pitbull’ Alves por decisão unânime;
Liz Carmouche venceu Katlyn Chookagian por decisão dividida.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo