Esporte

Minotouro analisa adversário do UFC SP e aposta na "trocação" em revanche

Heuler Andrey/UOL Esporte
Rogério "Minotouro" enfrentará Ryan Bader no UFC São Paulo Imagem: Heuler Andrey/UOL Esporte

Ag. Fight

16/11/2016 06h00

No dia 25 de setembro de 2010, Rogério ‘Minotouro’ foi derrotado por Ryan Bader e interrompeu uma sequência de sete vitórias consecutivas, naquele que era um dos melhores momentos de sua carreira. Desde então, o baiano acumulou uma série de lesões e fez somente seis apresentações. Mas agora, totalmente recuperado e escalado para uma revanche contra o americano no UFC São Paulo, evento marcado para o próximo sábado (19), o irmão de Rodrigo ‘Minotauro’ garante ter a estratégia certa para dar o troco no rival.

Durante media day realizado na cidade do Rio de Janeiro, Minotouro conversou com jornalistas e reconheceu que Bader teve melhoras em seu jogo desde quando eles se enfrentaram há seis anos. Mas mesmo assim, o baiano deixou claro que sabe quais são as falhas no jogo do americano e apostou na "trocação" para sair com a vitória.

“Eu acho que o Ryan Bader melhorou fisicamente desses seis anos para cá. Você pode notar que ele é um atleta mais forte e melhorou no boxe também. Está mais confiante na luta em pé. Ele está trabalhando uns cruzados com a mão direita bem perigosos. Mas mesmo assim, acho que ele não tem a mesma experiência que eu na "trocação" e acho que tenho que explorar bastante isso aí. Muita movimentação e jogo de pernas. Acho que existem essas brechas no jogo dele”, analisou.

Inicialmente escalado para enfrentar Alexander Gustafsson – o atleta foi obrigado a se retirar do duelo após uma lesão -, Minotouro também falou sobre a diferença entre o sueco e o americano e as mudanças em sua estratégia. De acordo com o baiano, a tática para enfrentar Bader é manter a longa distância – coisa que ele jamais faria contra ‘The Mauler’.

“O Ryan Bader é diferente. É outro jogo. No caso dele, eu sou o cara grandão dessa luta. Contra o Gustafsson não. Ali eu tinha que ir para dentro. Se eu ficasse na distância dele, ele ia passar a luta inteira me socando e mantendo a distância. Agora não, sou eu que vou lutar na longa distância, focado em defesa de queda e na direita do Bader. Já o Gustafsson é mais a mão esquerda, né. Tem um jab muito bom, controla bem a distância e tem chutes potentes com as duas pernas. É mais habilidoso. São duas lutas bem diferentes e bem duras”, explicou.

Ex-lutador do extinto Pride, Minotouro foi contratado pelo UFC em 2009 e fez sua estreia nocauteando o compatriota Luiz ‘Banha’. Aos 40 anos de idade, o veterano coleciona na carreira um cartel com 22 vitórias e sete derrotas.

Quer receber notícias do MMA de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo