Esporte

Com poucos nomes de peso, UFC SP se torna chance de redenção para promessas brasileiras

19/11/2016 06h00

Thomas Almeida wants to get back on track at UFC Sao Paulo - Florian Sädler

Thominhas vem de derrota para Cody Garbrandt- Florian Sädler

Se no início dos planos para o UFC SP, evento que será realizado neste sábado (19), a ideia era contar com nomes de peso do cenário nacional e internacional, a realidade trouxe à tona um cenário pouco chamativo para o grande público, mas que ao menos garante oportunidades de redenção para algumas das principais promessas do MMA brasileiro.

Ídolos da nova geração do esporte, Thomas Almeida e Claudia Gadelha foram derrotados em suas últimas apresentações no octógono e, dispostos a fazerem as pazes com a vitória rumo a uma nova chance de chegarem perto do cinturão de suas categorias, recebem visitantes pouco conhecidos no Ginásio do Ibirapuera.

Peso-galo (61 kg) nocauteador, o paulista vem de revés para Cody Garbrandt em maio passado, naquela que foi a primeira e única derrota sua como atleta profissional. Aos 25 anos, ele terá a chance de se redimir diante de Albert Morales, que fez apenas uma luta dentro do maior torneio de MMA do mundo. Cenário ideal para o número 11 do ranking retomar sua trajetória sólida rumo ao topo da categoria.

Já Claudinha Gadelha vive uma posição um pouco mais delicada. A peso-palha (52 kg) já teve chance de enfrentar Joanna Jedrzejczyk, atual campeã da categoria, duas vezes e foi superada em ambas. Mesmo sendo a atual número 1 do ranking das desafiantes de sua divisão, é improvável que a brasuca ganhe uma terceira chance diante da polonesa. Com isso, o que resta para a atleta de 27 anos é fazer o seu papel, derrotar Cortney Casey de maneira contundente e mostrar diante de outras oponentes que ainda é o maior perigo para o reinado da atual dona do cinturão.

Além de Gadelha e Thominhas, Warlley Alves é outro atleta que entra no bonde da retomada para o sucesso. Campeão do TUF Brasil 3, o mineiro está mais distante do título, mas é tido como grande esperança brasileira para o futuro na embolada divisão dos meio-médios (77 kg). O atleta da X-Gym também conheceu sua primeira derrota na última luta, quando foi superado por Bryan Barberena no UFC 198. Seu adversário em São Paulo será o duro nigeriano Kamaru Usman.

Minotouro sem brilho

Já na luta principal, um velho conhecido do fã de MMA. Rogério ‘Minotouro’, irmão gêmeo de Rodrigo ‘Minotauro’, teria pela frente a estrela sueca Alexander Gustafsson, mas este se machucou. Com isso, o Ultimate teve que acionar Ryan Bader, que já venceu o brasileiro uma vez e tem menos apelo que o europeu. De qualquer forma, se o brasileiro sair com a vitória, pode voltar a figurar entre os cinco melhores da divisão dos meio-pesados (93 kg). Resta saber se, aos 40 anos, ele ainda tem fôlego para sair em busca de um futuro título.

CARD PRINCIPAL 

Ryan Bader x Antônio Rogério 'Minotouro'
Thomas Almeida x Albert Morales
Cláudia Gadelha x Cortney Casey
Thales Leites x Krzysztof Jotko
Warlley Alves x Kamaru Usman
Sérgio Moraes x Zak Ottow

CARD PRELIMINAR (previsto para começar às 21h, pelo horário de Brasília)

Cezar 'Mutante' x Jack Hermansson
Marcos Rogério ‘Pezão’ x Gadzhimurad Antigulov
Johnny Eduardo x Manvel Gamburyan
Luis Henrique 'KLB' x Christian Colombo
Pedro Munhoz x Justin Scoggins
Francimar 'Bodão' x Darren Stewart

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo