Esporte

UFC Austrália consagra promessa em um dos eventos mais longos da história

Ag. Fight

27/11/2016 03h55

Sem muito apelo e com a ausência total de brasileiros em ação, o card do UFC Austrália, realizado na cidade de Melbourne, neste sábado (26), contou com alguns duelos movimentados, muitas disputas decididas pelos jurados e um confronto que agitou o topo da divisão dos pesos-médios (84 kg). Atrações principais da noite, Robert Whittaker e Derek Brunson fizeram bonito e acabaram por fechar aquela que foi uma das noites mais longas da história do UFC, com cerca de 166 minutos de tempo de octógono.

O recorde histórico, por sinal, foi anotado em fevereiro de 2014, quando Lyoto Mahida e Gegard Mousasi lideraram um evento na cidade de Jaraguá do Sul (SC) que contou com nada menos do que 2 horas, 53 minutos e 32 segundos de ação. Ao todo, das 13 disputas realizadas nesta noite, apenas três foram decididas antes do limites regulamentar previsto.

Vale lembrar que este card deveria contar com Ronaldo ‘Jacaré’ e Luke Rockhold como main event, em confronto que poderia render ao vencedor a chance de disputar o título do evento, hoje em poder de Michael Bisping. Mas a lesão do americano facilitou a consagração do atleta local Robert Whittaker, que aos 25 anos anotou sua sexta vitória seguida na organização e provou que é chegada a hora de enfrentar os tops dos médios.

A luta

Apoiado por sua torcida, o australiano Robert Whittaker deu show de agressividade e, depois de levar a pior nos minutos iniciais, conteve o ímpeto do rival Derek Brunson, passou a defender melhor as quedas e levantou em todas as chances em que acabou derrubado.

Com estilo de briga de bar, o raçudo e jovem dono da casa tomou conta das ações com sequências potentes de cruzados e diretos que prepararam o caminho para o chute alto que balançou o raçudo americano, que só foi nocauteado o ground and pound, no final da etapa inicial.

“Eu e meus técnicos tínhamos uma estratégia. Eu fiz o melhor que eu pude e consegui acertar as fraquezas dele. E, sim, ele bate muito forte ”, narrou o vencedor.

Amigo de Spider decepciona

Aos 26 anos, Khalil Rountree voltou a decepcionar no octógono. Depois de uma boa apresentação no reality show ‘The Ultimate Fighter’ e credenciado por invicta carreira de quatro lutas no MMA profissional, o sparring de Anderson Silva perdeu sua segunda disputa no UFC.

Diante do australiano Tyson Pedro, Khalil começou melhor e, explosivo como sempre, logo fintou um jab de direita e encaixou potente direto de esquerda que levou o rival a knockdown. Mas, afoito, não apenas deixou de aproveitar a posição como rapidamente foi derrubado e dominado na luta agarrada.

Queda, passagem de guarda, pegadas pelas costas e um justo mata-leão deram números finais ao combate em pouco mais de quatro minutos de ação, naquela que foi a primeira disputa da noite a ser decidida antes das papeletas dos jurados.

Polêmica

Após uma disputa movimentada e decidida pelo forte judô do dono da casa Dan Kelly diante do rival Chris Camozzi, o momento mais marcante da luta final do card preliminar ficou por conta de Herb Dean. Assim que o australiano de 39 anos passava a guarda para iniciar nova sessão no ground and pound, o árbitro interrompeu o confronto, para alegria da torcida que passou a celebrar o nocaute.

No entanto, Dean se explicou para os dois atletas e para a mesa do árbitro auxiliar e informou que ele havia ouvido o som do sino decretando o final do confronto. Desta forma, eles se apressaram para resolver a situação e decretaram o final do combate, que foi decidido nas papeletas dos jurados, que apontaram vitória de forma unânime para Kelly.

Confira os resultados do UFC Austrália:

Robert Whittaker nocauteou Derek Brunson no 1º round;
Andrew Holbrook venceu Jake Matthews por decisão dividida;
Omari Akhmed venceu Kyle Noke por decisão unânime;
Alex Volkanovski nocauteou Yusuke Kasuya no 2º round;
Tyson Pedro finalizou Khalil Rountree no 1º round;
Danielle Taylor venceu Seo Hee Ham por decisão dividida;
Dan Kelly venceu Chris Camozzi por decisão unânime;
Damien Brown venceu Jon Tuck por decisão dividida;
Jonathan Meunier venceu Richard Walsh por decisão unânime;
Ben Nguyen venceu Geane Herrerapor decisão unânime;
Jason Knight venceu Dan Hooker por decisão unânime;
Marlon Vera venceu Ning Guangyou por decisão unânime;
Jenel Lausa venceu Yao Zhikui por decisão unânime;

Quer receber notícias de MMA de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo