Esporte

Reposição de testosterona! 'Pezão' revela que fará TRT a partir do final do ano

28/11/2016 12h45

Antonio Pezão foi nocauteado por Roy Nelson no UFC Brasília - Felipe Castello Branco

Antonio Pezão foi nocauteado por Roy Nelson no UFC Brasília – Felipe Castello Branco

Antônio ‘Pezão’ foi desligado do UFC após acumular sua pior sequência na carreira. Nas oito últimas apresentações que fez no octógono do evento, foram seis derrotas, um empate (que mais tarde foi alterado para ‘No Contest’ após um flagra no exame antidoping) e apenas uma vitória. Mas aos 37 anos e de casa nova no MMA, o peso-pesado já tem planos traçados para o próximo mês.

Se em sua estreia no evento russo Titov Boxing Promotion uma nova derrota foi anotada em seu cartel, dessa vez por pontos para Ivan Shtyrkov, na próxima vez que entrar no ringue os fãs devem notar uma diferença quanto à sua performance. Isso porque, o Pezão voltará a fazer uso da polêmica TRT (Terapia de Reposição de Testosterona), que ao menos em seu caso tem uma comprovada necessidade médica, embora não mude a decisão da USADA em proibir o método.

“Não cheguei a fazer o uso da TRT para essa luta”, revelou em conversa exclusiva com a reportagem da Ag. Fight. “Peguei muito em cima. Lutei em Brasília, estava descansando, e passei duas semanas com meus familiares e depois fui para a Paraiba com meus pais. Ai meu empresário me ligou dos EUA para lá perguntando se eu queria essa luta”.

Diagnosticado com acromegalia (síndrome causada pelo aumento da secreção do hormônio de crescimento) anos atrás, o peso-pesado já realizou duas cirurgias para normalizar os índices de GH de seu corpo. No entanto, os anos de excesso do hormônio lhe acarretaram o hipogonadismo, disfunção da produção de testosterona em seu corpo. E ao fazer uso da TRT pela primeira vez em 2013, quando o tratamento ainda era permitido no UFC, Pezão exagerou na dose e foi flagrado no exame antidoping, que ainda era realizado pela Comissão Atlética de Nevada, antes da chegada da USADA (o brasileiro alegou na época que foi mal orientado pelo médico que receitou o produto).

“Minha reposição hormonal tem que ser feita pela minha médica em São Paulo, que é a médica que me acompanha e sabe de todas as minhas taxas . Já fiz duas cirurgias da acromegalia, não posso usar por minha conta. Tem que ser tudo dentro do limite médico. Quero ir no Brasil antes das festas e conversar com ela e dar início à TRT”, garantiu.

Sem data para retornar ao MMA, Pezão segue com contrato com o torneio russo e no aguardo pela definição de seu futuro. Até o momento, a revanche contra Shtyrkov é a prioridade, mas até lá os dois competidores precisam se recuperar dos danos sofridos. Afinal, enquanto o russo foi direto para o hospital depois da luta, o brasileiro constatou uma fratura no dedo.

“Não sei quando devo lutar novamente. Fraturei um pouquinho meu dedo polegar direito, tenho que ficar três semanas parado. Serão três semanas que não poderei fazer nada. Acredito que no final de fevereiro ou em março eu já devo estar preparado para lutar novamente. Tenho 37 anos e acho que estou em uma das melhores fases da minha vida. Na parte muscular, parte de experiência… Não penso em parar”, analisou.

Famoso na Rússia por ter vencido Fedor Emelianenko em 2011, Pezão afirmou que se surpreendeu com a fama e reconhecimento dos fãs durante os dias seguintes ao duelo contra o invicto Shtyrkov. No país, o veterano brasileiro foi parado até nas ruas em claro sinal de que sua popularidade deve ser um trunfo a mais para que sua carreira siga no país. E, quem sabe, uma revanche contra Fedor não saia do papel.

“Fiquei muito feliz com o calor humano dos russos comigo. Estou muito feliz e satisfeito, quero poder voltar a lutar sim. Se um dia surgir a oportunidade de lutar com o Fedor novamente, vai ser ótimo. A Rússia vai parar para assistir. Ele é um mito do esporte, uma lenda, um cara que eu respeito muito. É o cara na Rússia. Seria interessante sim. mas eu não peço. Se for para surgir, será bem-vinda”, finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo