Esporte

Esquiva Falcão promete primeira luta profissional no Brasil em março

29/11/2016 06h00

Esquiva Falcão revela vontade de enfrentar algoz novamente

Esquiva Falcão prometeu lutar no Brasil no dia 12 de dezembro – Divulgação

Medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, Esquiva Falcão se tornou a cara do boxe profissional no Brasil. Com 15 vitórias, sendo 12 por nocaute, o capixaba ainda fará mais um duelo na temporada 2016, marcado para esta sexta-feira (2), antes de realizar um sonho: competir pela primeira vez em seu país.

Depois de fazer grande parte de sua carreira como pugilista amador no Brasil, Esquiva se mudou para a cidade de Las Vegas (EUA), onde treina na academia oficial da Top Rank, empresa que gerencia sua carreira. E já em conversa com eles, garantiu que o plano de realizar sua primeira disputa como profissional em seu País sairá do papel em breve.

“Minha primeira luta de 2017 será no Brasil”, narrou em conversa com a reportagem da Ag. Fight. “Perguntei à Top Rank e me disseram que ainda não há um local definido. Pode ser Rio, São Paulo ou até meu estado que é o Espírito Santo. A data deve ser dia 12 de março, e gostaria muito que fosse no meu estado. Mas eu quero lutar é no Brasil, não importa onde”.

Com a carreira sempre planejada em cada detalhe, o lutador não esconde os planos feitos pelos seus empresários. Ao todo, faltariam cinco lutas para que ele disputasse o cinturão. Uma disputa em dezembro, a estreia como profissional no Brasil e mais três combates ainda ano que vem. Para, dessa forma, iniciar a temporada 2018 com uma disputa de título.

“É uma cobrança muito grande né. Recebo mais de dez mensagens por dia perguntando quando irei disputar o cinturão. Mas eu e minha equipe estamos tranquilos. Temos a previsão de que em um ano ou um ano e meio eu vou disputar o cinturão, quando estarei com 19 ou 20 lutas. Não quero dar um passo maior do que a perna e perder o momento, quando chegar lá quero ganhar o título. Ano que vem farei de três a quatro lutas e já na quarta devo estar entrando no ranking entre os 15 melhores. Depois a próxima já seria por um cinturão mundial”, prometeu.

Para o duelo desta sexta, o brasileiro encara Gerardo Ibarra, boxeador americano que em sua última apresentação foi superado justamente por Yamaguchi Falcão, medalhista de bronze em Londres 2012 e irmão mais novo de Esquiva. E para o confronto, todo o cuidado é pouco.

Afinal, sua última luta é um belo exemplo disso. Ao ver que Josué Obando aceitou o desafio de enfrentá-lo dias antes do combate, Esquiva teve que mudar completamente sua estratégia (de um adversário destro apra um canhoto 20cm maior) e sofreu com isso nos assaltos iniciais.

“O nível vem subindo, estamos encaminhando bem. Cada adversário está subindo com um nível diferente, com uma dificuldade diferente e eu estou conseguindo aprender e nocautear esses adversários, mostrando que eu posso lutar contra esses rivais mais duros a cada momento que luto. Acredito que devemos lutar com o décimo do ranking, o quinto, depois o primeiro até disputar o título”, narrou, adiantando os planos para seu futuro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo