Esporte

Cormier exime equipe e assume culpa por lesão que o tirou do UFC 206

L.E. Baskow/Las Vegas Sun
Cormier deve retornar apenas entre fevereiro ou março de 2017 Imagem: L.E. Baskow/Las Vegas Sun

Ag. Fight

01/12/2016 06h00

 

Daniel Cormier gerou uma grande dor de cabeça ao Ultimate ao se machucar nas vésperas do UFC 206 e abandonar a luta principal do evento onde ele enfrentaria Anthony Johnson no dia 10 de dezembro, em Toronto (Canadá). Coube aos dirigentes do torneio correrem atrás de uma solução, mas pairou no ar uma dúvida sobre a origem da lesão de DC.

Não, não tem nada a ver com a legitimidade da contusão, mas sim com o histórico de problemas deste tipo existentes na American Kickboxing Academy (AKA), academia onde treina o campeão dos meio-pesados (93 kg). Isso porque, pouco antes, seu companheiro Luke Rockhold também foi obrigado a desfalcar a luta principal que faria contra Ronaldo ‘Jacaré’ na Austrália em virtude de problemas de saúde – e sem contar Cain Velasquez, que tem um longo histórico de lesões.

Com toda esta conjuntura, impossível não virar os olhos a AKA e questionar se a academia está tomando as devidas precauções para que seu lutadores cheguem saudáveis às lutas marcadas. Mas, em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, DC foi em defesa do seu time e, principalmente, de Javier Mendez, treinador principal da academia.

“Como você pode treinar se você estiver constantemente preocupado em ficar machucado? Pessoas jogam basquete e se machuca, e provavelmente é o esporte mais fácil do planeta. Nós estamos lutando todos os dias. Praticamos wrestling e luta agarrada”, afirmou Cormier.

“Não foi culpa do Javier. Isso não é colégio. Nós não somos atletas de escola. Javier pode me dizer para não treinar e eu falar ‘ah, claro, Jav’. E ir treinar. As pessoas ficam confusas. Eles falam sobre treinadores, mas a realidade é que esses treinadores e empresários que todos pensam que têm muito controle, eles trabalham para nós. Eles são nossos empregados”, completou.

Por fim, o campeão fez questão de assumir por completo a culpa pela lesão e por ter abandonado o card do UFC 206. Segundo ele, os treinadores não possuem controle total sobre seus lutadores e vai de cada um seguir as recomendações dos mestres.

“As decisões são minhas. Se eu me machuquei, foi minha culpa. Foi um grande erro e eu não gostei. Não é justo pensar que nós podemos fazer o que fazemos, com a intensidade que fazemos e esperar que lesões não possam acontecer”, concluiu.

Cormier teve uma lesão no músculo adutor da perna direita e deverá retornar ao octógono apenas entre fevereiro ou março do ano que vem.

Quer receber notícias do MMA de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo