Esporte

Treinador de José Aldo rebate Holloway e critica diferença de tratamento

Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images
André Pederneiras questionou a postura de Max Holloway Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images

Ag. Fight

15/12/2016 09h00

 

José Aldo garantiu que retorna ao octógono do UFC no dia 11 de fevereiro, em Nova York, em duelo válido pela unificação dos cinturões do peso pena (66 kg) do evento. No entanto, Max Holloway, dono do título interino, declarou que a proximidade tanto do aniversário de seu filho quanto das festividades de fim de ano podem atrapalhar esse plano. Discurso que não foi bem aceito pela equipe do brasileiro.

Em conversa com a reportagem da Ag. Fight, que compareceu à academia Nova União no início da semana para acompanhar um treino de Aldo, o técnico e líder da equipe André Pederneiras questionou o discurso do havaiano. E para isso ele garantiu que, caso a negativa para o combate viesse de seu pupilo, o tratamento dado por fãs, imprensa e pelo próprio UFC seria diferente.

“Parece que o Holloway tem outros planos, quer viajar com a família… A gente sempre entende tudo, mas o problema é que nunca entendem a gente. Esse que é o problema. Qualquer notícia de uma mudança de data, a gente compreende. Se o Aldo chegasse para o UFC e falasse: ‘Não posso lutar agora porque tenho que levar meu filho na Disney’, a gente seria execrado por conta dessa situação. Se o Aldo falasse que não pode lutar por dez meses porque ele quer acompanhar a mulher que está grávida, a gente seria expulso do UFC, né?”, analisou.

Curiosamente, no mês passado foi a vez de Conor McGregor pedir alguns meses de descanso para dar atenção à sua esposa que aguarda o primeiro filho do casal. Tal postura também foi criticada por Pederneiras, que afirmou que o atleta não poderia deixar a divisão inteira à sua espera dessa forma.

“A barriga cresce na mulher do Conor, não nele”, provocou. “Ele pode treinar tranquilamente. Mas se isso acontece no nosso lado, é uma coisa de outro mundo e sem cabimento. Falam que o Aldo cansa de cancelar luta. Mas se você pegar os campeões Chris Weidman e Daniel Cormier, com muito menos tempo como campeão do que o Aldo, eles cancelaram na proproção do período muito mais que ele. O Cormier está cancelando uma luta pela terceira vez, salvo engano. O Chris Weidman ficou um ano e meio e por três vezes cancelou luta. O Aldo em cinco anos cancelou cinco e todas elas comprovando as lesões que teve”.

Com isso em mente, Dedé relembrou que, uma vez que o UFC abra o precedente, os demais competidores também poderão fazer uso das mesmas brechas, o que pode complicar o desenrolar do show no futuro. Desta forma, seria prudente que Holloway, de fato, se apresentasse para lutar no show de fevereiro.

“Nunca inventamos desculpas. Agora, as desculpas que se dão hoje em dia, se estão sendo aceitas, eu vou querer para mim. O Aldo tem filha. Você acha que a filha do Aldo não quer ir para Disney? Agora já vai marcar para abril ou março, por causa da época de Natal e porque o Max Holloway quer levar o filho para a Disney? Eu gosto do Max Holloway, acho que ele tem bom coração, mas acho que ele tem que pensar um pouco sobre o que ele está falando sobre o Aldo”, finalizou.

Quer receber notícias do  MMA de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo