Esporte

Lineker dá show de raça, mas é superado por TJ Dillashaw e se afasta do cinturão do UFC

31/12/2016 02h39

O card preliminar do UFC 207, evento realizado nesta sexta-feira (30), em Las Vegas (EUA), contou com duelos de tirar o fôlego. E os pesos-galos (61 kg) TJ Dillashaw e John Lineker fizeram por merecer o destaque garantido na última atração do ano do maior evento de MMA do mundo. E ao final de três assaltos, o domínio técnico e tático do americano prevaleceu.

Melhor no início, o ex-campeão sobrou em movimentação e conectou os melhores golpes em pé, alternando chutes altos e cruzados de esquerda. E para garantir a vantagem, o americano derrubou e trabalhou no ground and pound por quase metade do assalto, o que obrigou o paranaense a voltar mais agressivo na etapa seguinte.

Caminhando para frente, Lineker abriu brechas em seu jogo, o que era claramente o que TJ buscava. A cada passo errado, o americano entrava de forma precisa em queda e colocava o rival de costas no chão e o mantinha lá com duros golpes por cima. Essa superioridade foi mais do que necessária para as papeletas dos jurados e frustrava ainda mais o jogo do brasileiro.

Como único destaque, Lineker não se intimidou com a potência do oponente e levantou a plateia ao abrir a guarda e absorver as cotoveladas do adversário, que pareceu surpreso com o queixo duro do paranaense.

No último assalto, Dillashaw, com larga vantagem no confronto e ciente da resistência do adversário, administrou a distância e atacou apenas no momentos necessários, tanto na troca de golpes em pé como nas quedas que terminaram por minar ainda mais o gás do brasileiro. Vitória fácil por pontos e um show de raça de John Lineker.

Com a derrota,o brasileiro, então número dois do ranking oficial, se distanciou de uma chance de brigar pelo título da divisão dos galos.

Vaias de sobra

Dong Hyun Kim e Tarec Saffiedine travaram um duelo que prometia muita ação, ao menos na teoria. Quando a grade foi fechada, no entanto, os lutadores protagonizaram a disputa mais monótona da noite e garantiram vaias da plateia.

Com ambos atletas jogando na longa distância e priorizando golpes de encontro, o que se viu foi a briga por superioridade territorial e a busca por momentos que impressionassem os jurados. E o resultao disso foi a falta de ação e a rerovação da plateia, que com constantes reclamações garantiu apenas uma troca de golpes franca no início do terceiro round.

Ao final das três etapas, o equilíbrio do confronto se refletiu nas papeletas dos jurados, que apontaram de forma dividida a vitória do atleta coreano, que anotou seu terceiro triunfo seguido no octógono do UFC.

Acompanhe os resultados do UFC 207

T.J. Dillashaw venceu John Lineker por decisão unânime;
Dong Hyun Kim venceu Tarec Saffiedine por decisão dividida;
Ray Borg venceu Louis Smolka por decisão unânime;
Neil Magny venceu Johny Hendricks por decisão unânime;
Antônio ‘Cara de Sapato’ venceu Marvin Vettori por decisão unânime;
Alex Garcia nocauteou Mike Pyle no 1º round;
Niko Price  finalizou Brandon Thatch no 1º round;
A luta entre Alex ‘Cowboy’ Oliveira e Tim Means terminou em ‘No Contest’.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo