Esporte

Namorada de Amanda revela surpresa com velocidade de vitória e decreta: "Ninguém tem chances"

01/01/2017 12h00

Rigel Salazar

Nina Ansaroff retorna ao octógono do UFC no dia 15 de janeiro – Rigel Salazar

Campeã peso-galo (61 kg) do UFC, Amanda Nunes não esconde os segredos de seu sucesso no cage. Qualidade de treino na academia America Top Team, suporte incondicional da irmã Valdirene e, claro, a companhia inseparável da namorada e também lutadora Nina Ansaroff são os principais pontos destacados. E, mais do que ninguém, a americana sabia o que esperar da ‘Leoa’ no octógono na última sexta-feira (30) diante de Ronda Rousey.

Depois de meses de preparação, os 48 segundos de um verdadeiro massacre surpreenderam, mas apenas pela velocidade do confronto, e não pelo resultado em si. Afinal, Nina nunca escondeu a confiança de que nos punhos da baiana estavam o caminho rumo ao topo do MMA mundial.

“Talvez apenas os 48 segundos tenham sido a única supresa. Mas eu sabia que Amanda iria vencer ela, se não no primeiro round, no segundo. Sei o quão duro Amanda bate e o quão confiante ela é, e com o cinturão isso só aumentou. Sabia que seria assim”, afirmou em conversa exclusiva com a reportagem da Ag. Fight momentos após o final do UFC 207, em Las Vegas (EUA).

Após o segundo triunfo seguido sobre ex-campeãs – Amanda conquistou o título em cima de Miesha Tate, em julho -, fica difícil imaginar o nome da rival que possa fazer frente à baiana no octógono no futuro. E com isso em mente, Nina se adianta em prever um longo reinado para a companheira.

“Acredito que a próxima adversária para ela, com a Miesha se aposentando e com a Holly subindo de categoria, deve sair da vencedora da luta entre Valentina e Juliana Penna. São duas grandes lutadoras, mas ela já venceu Valentina e sei que ela faria de novo. Acho que Juliana também… Nenhuma das meninas têm chances contra a Amanda e ela vai manter o cinturão o quanto ela quiser”.

Com duelo marcado para o próximo dia 15 de janeiro, no estado do Arizona, Nina encara Jocelyn Jones-Lybarger, em disputa em que terá que provar que a má fase na carreira (já são duas derrotas seguidas) e a dedicação para ajudar Amanda não vão interferir em seu desempenho.

“Sei que isso coloca muitos olhos em mim também. Luto em duas semanas, sei que está perto, e estive muito ocupada me preparando para minha luta e ajudando ela. Mas, você sabe, ela também está ali para mim. Vamos celebrar a vitória dela, claro, e ela vai me ajudar pelas próximas duas lutas e depois vamos começar tudo de novo”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo