Esporte

"Tanquinho" lembra obstáculos e diz que precisava vencer luta dura no UFC

Christian Petersen/AFP
Tanquinho é campeão mundial de jiu-jitsu e tem seis vitórias no MMA Imagem: Christian Petersen/AFP

Ag. Fight

17/01/2017 08h00

 

Campeão mundial de jiu-jitsu e dono de um temido jogo de finalizações, Augusto ‘Tanquinho’ finalmente pôde se provar como um lutador de MMA mais completo no último domingo (15), quando venceu Frankie Saenz e conquistou seu primeiro triunfo no UFC. E para isso, não foram poucas as dificuldades enfrentadas pelo promissor atleta.

Depois de uma temporada conturbada em 2016, quando perdeu a invencibilidade nas artes marciais mistas e realizou uma cirurgia no joelho que o tirou dos tatames por seis meses, Tanquinho treinou de novembro a janeiro para mostrar que poderia evoluir em todos os aspectos de seu jogo.

“Passei momentos difíceis, nunca é fácil. Mas nunca deixei de acreditar em mim para chegar esse momento. Era exatamente isso que eu queria, um cara duro para proporcionar esse tipo de luta”, declarou em conversa com a reportagem da Ag Fight antes de analisar sua relativa falta de experiência neste esporte.

“O tempo fora sempre atrapalha. É melhor quando se está ativo, aí você luta mais confortável. Mas não é apenas o tempo fora, mas a pouca experiência de MMA mesmo. Eu tenho agora sete lutas, muito menos do que os rivais. Sem contar que esta foi a primeira que foi para o terceiro round. Tenho pouco tempo lá dento, foi uma coisa nova para mim”.

O triunfo, no entanto, foi difícil. Após três rounds equilibrados, o brasileiro foi eleito vencedor por decisão dividida dos jurados, o que atesta não apenas forças parelhas dentro do octógono, como também a honestidade de seus treinadores, que não conseguiram cravar ao final dos 15 minutos quem havia vencido.

“Ali, na emoção da luta, achei que ganhei o primeiro e terceiro rounds com certeza. Assim como perdi o segundo, com certeza. Na minha cabeça eu achava que tinha ganho, mas quando falei com meus treinadores rapidamente, eles disseram que foi apertado e que não sabiam. Gosto dessa honestidade. Eles ficaram na dúvida, ainda mais quando um árbitro deu para o Saenz.

Curiosamente, mesmo com um 'trocação' claramente melhor do que a apresentada anteriormente, tanto que trocou em pé em todos os assaltos e, embora tenha levado 'knockdown', também balançou o adversário, Tanquinho deu show mesmo de 'wrestling' ao colocar o experiente rival para baixo em todos os rounds. Fato este, porém, que não o surpreendeu.

“Muitas pessoas não tiveram muita chance de ver meu wrestling, mas no jiu-itsu eu sempre fico por cima, eu gosto de derrubar. Ganhei o mundial de 2013 com duas quedas. A minha parte de wrestling eu faço faz tempo. Tenho visto minha evolução nessa parte e sabia que misturando isso no MMA, valendo soco e cotovelada, eu derrubaria ele”, garantiu.

Quer receber notícias do MMAde graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo