Esporte

Recém-demitido, narrador critica postura dos novos donos do UFC

Reprodução
Mike Goldberg estava desde os primórdios do UFC Imagem: Reprodução

Ag. Fight

24/01/2017 13h59

O Ultimate ainda se adapta à troca no comando da organização, ocorrida em julho de 2016, quando a companhia foi adquirida por aproximadamente 4 bilhões de dólares (cerca de 13 bilhões de reais na época) pelo grupo WME-IMG. Umas das marcas da nova administração foi a recente demissão em massa de funcionários da empresa. E em meio aos nomes cortados pela instituição no final de 2016 está o de Mike Goldberg, narrador veterano do evento, que demonstrou sua indignação com a maneira pela qual foi dispensado.

Atualmente com 51 anos, Goldberg, assim como seu antigo colega de trabalho Joe Rogan, era tido por muitos fãs como a voz das transmissões do UFC nos Estados Unidos. O veterano, que fez sua primeira transmissão como funcionário da organização em 1997, fez questão de criticar a maneira como a sua demissão ocorreu. De acordo com o narrador, não houve nenhum tipo de conversa ou explicação sobre o corte.

“Eu fiquei em choque, sem palavras. Não sabia que tipo de emoção ter, porque eu estava em estado de choque e incrédulo. Sem conversas, sem contato. Nada na verdade. Nada, o que fui surpreendente e desapontador. Nada foi dito, e eu preciso viver com isso. No fim das contas, o que interessa para mim é minha família, minha criança. Mas não, para responder sua resposta de forma direta, não houve nenhuma conversa. Nada mesmo”, afirmou em entrevista ao site ‘MMA Fighting’.

Assim como Mike Goldberg, um grande número de profissionais que trabalhavam para a organização também foram demitidos no final de 2016 - como Chuck Liddell e Matt Hughes, ex-campeões e membros do 'Hall da Fama' do evento. O comentarista se mostrou perplexo com a postura da organização, e apontou para o fato de que a nova gestão, apesar do pouco tempo no comando da empresa, já destruiu tudo o que foi construído nos últimos 15 anos.

“Não sou diferente do cara do marketing, dos 15 vice-presidentes que também foram demitidos ou do time inteiro do Canadá que também foi cortado. Não sou o único que foi deixado pelo novo dono. Mais de 100 pessoas, bons amigos. Vi tudo ao meu redor ser destruído. Demoramos 15 anos para construir essa família incrível, mas bastaram 15 minutos para destruir tudo”, relatou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo