Esporte

Demian Maia espera por cinturão e diz que confia em Dana White

Anne-Marie Sorvin/USA Today Sports
Imagem: Anne-Marie Sorvin/USA Today Sports

Ag. Fight

03/02/2017 11h12

 

O nome de Demian Maia tem sido constantemente citado por lutadores de alto nível da divisão dos meio-médios (77 kg). E o motivo é simples. O brasileiro é o atual terceiro colocado no ranking da categoria e não luta desde agosto de 2016, quando finalizou Carlos Condit. Ou seja, um triunfo diante do paulista poderia garantir a qualquer atleta uma condição muito boa para almejar o cinturão. A pressão anda tão grande em cima de Demian que ele mesmo resolveu esclarecer sua situação.

Através de um longo texto publicado em sua página oficial no Facebook, em inglês, Demian Maia tentou deixar claro qual a sua atual condição e quais serão seus próximos passos dentro do maior torneio de MMA do mundo.

“Tenho lido muita coisa online ultimamente, muita especulação, e tenho sido abordado por muitos veículos para dar entrevista por causa disso. Então decidi vir aqui e expressas por mim mesmo diretamente, assim todos podem “ouvir” de mim e saber o que está acontecendo”, escreveu o brasileiro no início do depoimento.

Durante todo o esclarecimento, Demian deixou claro que não pretende fazer outra luta que não seja pelo cinturão. O brasileiro pretende aguardar a revanche entre Tyron Woodley, atual campeão, e Stephen Thompson, que está marcada para o dia 4 de março. Segundo o próprio atleta interpretou das palavras de Dana White, presidente do Ultimate, ele poderia optar entre pegar outro combate e se manter ativo ou esperar pela sua chance ao título – o que ele resolveu fazer.

“Não tem nada que eu queira mais do que lutar pelo cinturão, e com a revanche em algumas semanas, espero que eu não tenha entendido errado e que eu tenha a minha chance. Tudo o que quero é a oportunidade que os outros caras tiveram, às vezes fazendo muito menos para ganhar essas chances. Isso é um esporte no fim das contas e, mesmo também sendo entretenimento, não tem razão para não ser tratado como esporte e continuar a entreter muitas pessoas. O que quer que aconteça, eu confio no Dana e no UFC, um lugar que eu chamo de casa pelos últimos dez anos e vou continuar meu caminho para tornar o melhor que possa ser”, garantiu o paulista.

“Durante todo esse tempo de UFC, meu sonho e objetivo sempre foi ser campeão. Todos sabem que dinheiro é necessário e importante para todo mundo, mas não era isso que me fazia sair da cama todas as manhãs. Competir, me testar, ser o melhor que posso ser, representar o que eu amo e tentar o melhor para ser um campeão do UFC é o que me guia e por causa disso não tem outra luta que eu queira mais agora do que um title shot. Nem mesmo “luta por dinheiro”, o que parece ser o mais saboroso no momento”, completou.

Aos 39 anos de idade, Demian Maia possui um cartel com 24 vitórias e seis derrotas. No UFC desde 2007, o paulista já chegou a disputar o cinturão dos médios (84 kg) em 2010, mas perdeu para Anderson Silva.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo