Topo

Esporte

Irã bane equipe americana de mundial de wrestling em retaliação a medidas de Trump

04/02/2017 13h17

Kyle se tornou o americano mais jovem a ganhar o ouro no wrestling - Reprodução/Twitter

A equipe americana é uma das mais tradicionais no wrestling – Reprodução/Twitter

O Irã vai barrar a participação da equipe dos Estados Unidos de wrestling da etapa internacional da Copa do Mundo que acontecerá no país. A atitude é uma retaliação à política do presidente Donald Trump, que vem limitando a entrada de vários imigrantes vindos de sete países predominantemente muçulmanos, como o Irã. A informação é da Agência de Notícias da República Islâmica (IRNA, na sigla, em inglês).

Quem anunciou a medida foi Bahram Qasemi, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano. Segundo a informação da agência, a decisão foi tomada “por uma comissão especial que se opôs à presença do time após os estudos necessários”. De acordo com Qasemi, a recusa ao time americano foi por conta da medida de Trump.

Christina Kelley, embaixadora internacional do wrestling nos EUA, se disse “devastada” com a decisão do governo iraniano. Enquanto que, em comunicado oficial, o time americano afirmou que ainda não foi informado oficialmente sobre a decisão, mas “se forem verídicas, o time americano de wrestling está extremamente desapontada por isso, o que nós acreditamos que seria uma situação inaceitável. Wrestling é sobre competição e boa vontade através do esporte, e não um lugar para política”.

A Copa do Mundo Freestyle de wrestling acontecerá entre os dias 16 e 17 de fevereiro, na cidade de Kermanshah. Eram esperados que 13 atletas representassem os Estados Unidos nesta competição.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte