Esporte

Lutadora do UFC reivindica nova categoria para mulheres

06/02/2017 15h55

Tecia Torres venceu Bec Rawlings por decisão unânime no UFC Houston - Divulgação UFC

Tecia Torres venceu Bec Rawlings por decisão unânime no UFC Houston – Divulgação UFC

Sexta colocada no ranking da divisão peso-palha (52 kg) do Ultimate, a americana Tecia Torres bateu Bec Rawlings por decisão unânime no UFC Houston, realizado no último sábado (4) no Texas (EUA). E em meio ao destaque recebido após o duelo contra a australiana, a lutadora aproveitou para abordar um tema recorrente na organização: a criação da categoria peso-mosca (57 kg) para as mulheres.

Atualmente, existem 11 cinturões em jogo no Ultimate mas, no entanto, apenas três deles são disponibilizados para as mulheres. Tecia apontou para a criação da divisão peso-mosca, já existente entre os homens, como uma necessidade para as mulheres. De acordo com a americana, muitas lutadoras sofrem para bater o limite dos palhas, como por exemplo sua última adversária - o que pode ser explicado pela não existência de uma categoria intermediária entre esta e a dos galos (61 kg).

“Com certeza . Eu acho que existem muitas garotas na divisão até 115 libras que poderiam subir e muitas da até 135 libras que poderiam descer. A própria Bec  admitiu isso, ela está machucando seu corpo para bater 115 libras. Sei que temos algumas meninas grandes até 115 libras na American Top Team que se beneficiariam da criação da categoria até 125 libras ”, afirmou em entrevista ao site ‘MMA Fighting’.

Após analisar a necessidade da criação da categoria, a lutadora apontou atletas ranqueadas na divisão dos palhas que poderiam subir para a peso-galo. Tecia garantiu que sua ex-colega de TUF (reality show do UFC) Joanne Calderwood é um exemplo disso. Para chegar a essa conclusão, a americana comparou as apresentações da escocesa quando nocauteou Valerie Letourneau em junho, na primeira luta realizada no peso até 57 kg, e quando recentemente foi finalizada no primeiro round para Jéssica ‘Bate Estaca’, em luta válida pelos palhas em setembro.

“‘JoJo’ e Valerie Letourneau, por exemplo, lutaram até 125 libras . Isso mostrou a diferença que as 10 libras fazem para JoJo. Acho que muitas garotas se beneficiariam disso. Eu, pessoalmente, não mudaria de categoria, mas acho que a divisão peso-galo feminina deveria ser criada”, analisou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo