Esporte

'Jacaré' e Glover garantem que preferem cinturão a 'money fights': "Estamos aqui para lutar"

12/02/2017 11h00

Glover só fica atrás de Johnson e Jones na divisão dos meio-pesados - Inovafoto

Glover Teixeira voltou a vencer no octógono do UFC – Inovafoto

Glover Teixeira e Ronaldo ‘Jacaré’ carregavam algumas curiosas semelhanças para o octógono do UFC neste sábado (11), no card que marcava o retorno da organização à cidade de Nova York (EUA). Terceiros colocados nos ranking das categorias dos meio-pesados (93 kg) e médios (84 kg), os veteranos de que quase 40 anos mediram forças contra rivais que sequer estavam entre os top 10. Postura essa que é bem distante da atual tendência deste esporte.

Enquanto a maioria dos atletas de destaque no UFC pedem pelas famosas e rentáveis ‘money fights’ e acenam para a possibilidade de ficarem até um ano parado para terem seus desejos atendidos, os brasileiros garantem que isso não passa por suas cabeças. A única possibilidade para eles, em relato feito na coletiva de imprensa após o evento, é que o ritmo de competição está acima de qualquer coisa pra um atleta profissional.

“O cantor, canta. Dançarino, dança. Lutador, luta, e nós trabalhamos para o UFC, que trabalha com lutas. Eu estava pronto em novembro para lutar com um ex-campeão, e todos sabem que ele correu. Eu tenho que lutar. O que eu reparo é que todos que ficam muito tempo sem lutar não voltam bem. Eu tinha que trabalhar…”, garantiu Jacaré.

Em situação parecida, Glover se recuperou da derrota sofrida para Anthony Johnson em agosto passado e voltou a figurar entre os nomes mais cotados no topo da categoria. E para ele, sua posição só foi alcançada justamente pela postura de não recusar lutas, ensinamento que lhe foi passado mais de dez anos atrás pelo veterano Chuck Liddell, ex-parceiro de treinos.

“A gente est?aqui para lutar. Sefor ficar esperando um top 5, as vezes você vai esperar a vida inteira, tem cara que nã quer arriscar. A gente arrisca não só pelo dinheiro, mas pelo esporte também. A gente não vive disso, de esperar. Temos que lutar, eu gosto disso. Se eu estiver bem fisicamente, eu luto. O Liddellme falou isso muito tempo atrás: ‘Se você perder para o top 10, é porque você não merecia estar lá'”, finalizou o meio-pesado mineiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo