Esporte

Cyborg acusa campeã de usar lesão para "ficar mais tempo com cinturão"

13/02/2017 14h13

Felipe Castello Branco

Cris Cyborg quer e deve lutar ainda neste primeiro semestre – Felipe Castello Branco

Cris ‘Cyborg’ foi uma das convidadas de honra a presenciar a vitória de Germaine de Randamie diante de Holly Holm na luta principal do UFC 208, disputado no último sábado (11) em Nova York (EUA). Principal nome da categoria, a brasileira foi ao evento a convite do próprio Ultimate, que parece confiar que a campeã do Invicta FC estará liberada para lutar em breve mesmo depois de ser flagrada no doping.

O maior entrave para essa luta ocorrer, no entanto, foi revelado pela holandesa após a luta. Germaine afirmou que está com uma lesão na mão e deverá passar por cirurgia, o que a deixará afastada do octógono por algum tempo. Em entrevista à ‘ESPN’, Cyborg insinuou que esse problema seria mais uma desculpa para que a campeã possa desfrutar mais tempo com o título do maior torneio de MMA do mundo.

“Isso era algo que eu e meu time já estávamos falando. Dissemos, ‘cara, quem quer que vença, vai dizer que precisa se aposentar ou algo assim’. Qualquer coisa que deixe elas segurarem o cinturão o maior tempo possível. Então estávamos preparados para isso. Assim que eles disseram que eu seria a próxima oponente, ela começou a falar sobre a mão dela. Realmente não muda nada. Eu sei que eu sou a campeã mundial. Não importa se eu lutarei pelo cinturão”, afirmou o brasileira.

Sem perder tempo, Cris já utilizou a sua conta no Twitter para desafiar outra lutadora. Ela marcou o perfil de Megan Anderson, atual campeã interina do Invicta na divisão dos penas, e a desafiou para uma luta que unifique os títulos.

“Parece que a Germaine de Randamie talvez precise de algum tempo fora. Megan Anderson, está pronta para unificar os cinturões do Invicta?”, sugeriu a curitibana.

Cris Cyborg foi flagrada no exame antidoping surpresa realizado no início de dezembro. A brasileira alegou que fez uso de uma substância chamada espironolactona, um diurético, para se recuperar do profundo corte de peso que teve que fazer para lutar no UFC em setembro. A defesa foi feita e encaminhada para o órgão responsável que ainda avalia o processo, mas Dana White já falou que os argumentos apresentados foram consistentes e a absolvição deve acontecer.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo