Esporte

Bisping questiona vitória e critica "shape sem esteroides" de Spider

Ag. Fight

14/02/2017 15h15

 

Atual campeão peso-médio (84 kg) do UFC, Michael Bisping assistiu com cuidado ao card do UFC 208, evento realizado no último sábado (11), em Nova York (EUA). Com direito a Anderson Silva e Ronaldo ‘Jacaré’ em ação, o veterano inglês poderia conhecer ali seu próximo adversário. No entanto, ao menos a performance do Spider não parece tê-lo impressionado.

Em conversa com o programa ‘MMA Hour’, Bisping afirmou que Anderson não puxou o gatilho quando deveria, o que garantiu um duelo morno contra Derek Brunson e que só foi vencido pelo brasileiro por sorte. Desta forma, o público presente no ginásio teria motivos de sobra para se sentir envergonhado pelo show apresentado.

“Eu acho que ele perdeu. Acho que você pode ver um argumento para ele ter vencido, mas fiquei desapontado. Acho que ele brincou com ele mesmo, com o público e com o UFC. Ficou claro que ele era o melhor lutador. Ele defendeu a maioria das quedas, e quando ele decidiu puxar o gatilho, ele acertava o Brunson. Mas ele não puxava o gatilho. Ele estava lá e tentava fazer as coisas de empre do grande Anderson Silva. Ele é o grande Anderson Silva, mas isso não foi suficiente. Acho que ele foi sortudo com a decisão, sinto que foi uma vergonha”, criticou em conversa com o programa ‘MMA Hour’.

Questionado sobre a forma física do ex-campeão, não apenas no condicionamento durante o confronto, mas também sobre o ‘shape’ antes da luta, Bisping não economizou e garantiu que Anderson não é mais o mesmo após o flagra no exame antidoping no inídio de 2015.

“Sim . Disse isso quando o vi na pesagem. Ele parecia mais magro e flácido. Estranho. É estranho o que acontece quando você não toma mais esteroides”, provocou.

Aos 37 anos e sem lutar desde outubro, Bisping é questionado por fãs e mídia especializada sobre seu retorno ao octógono. Afinal, desde que se tornou campeão, em junho de 2016, ele defendeu seu posto em apenas uma oportunidade contra um lutador que não estava no top 10 de sua divisão. E, ao que tudo indica, ele procura uma ‘money fight’ para retornar ao octógono.

“Não falo besteira sobre o UFC. Eles sempre me pagaram e eu sempre mereci ser pago. Gostaria de fazer parte de um desses grandes cards e fazer um grande dinheiro antes de parar. O UFC sempre me pagou bem, sim, mas gostaria de fazer parte de um desses cards. Conor McGregor e Ronda Rousey lutaram por 3 milhões de dólares antecipados, o que garante uns 10 milhões no final. Eu gostaria de receber isso. Nunca recebi nem um milhão em uma luta”, narrou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo