Esporte

Esparza aprova Jéssica Bate-Estaca como próxima desafiante ao cinturão

Ronald Martinez/Getty Images/AFP
Carla Esparza em ação contra Joanna Jedrzejczyk Imagem: Ronald Martinez/Getty Images/AFP

Ag. Fight

17/02/2017 12h35

 

Apesar de nunca terem se enfrentado no octógono, Carla Esparza e Jéssica Andrade já trocaram provocações e chegaram perto de ter um duelo marcado. No entanto, a americana recusou o desafio feito pela brasileira em janeiro passado, e Bate-Estaca encarou

Em conversa com a reportagem da Ag. Fight, Carla apontou que Jéssica foi dominante em suas últimas lutas e que merece ser a próxima desafiante ao cinturão de Joanna Jedrzejczyk. Na opinião da americana, a maior arma da brasileira é a potência de seus socos – um dos mais fortes da divisão.

“Eu acho que ela merece, com certeza. Ela tentou fazer um trash-talk comigo e falou umas coisas negativas a meu respeito. Mas isso não apaga o fato de que ela é um excelente lutadora e muito forte. Acho que o seu maior trunfo é que ela é muito forte. Ela tem a vantagem do peso, porque ela perde muito e recupera muito em suas lutas. Ela tem sido bastante dominante nas suas últimas lutas na divisão. Então, acho que ela merece e que essa luta será bem interessante”, reconheceu, antes de colocar suas fichas em uma vitória de Joanna.

“Se eu tivesse que escolher alguém, eu diria que a Joanna sai com a vitória. Mas ela terá trabalho e enfrentará uma das adversárias mais difíceis de sua vida”, declarou.

No próximo domingo (19), Carla enfrentará Randa Markos no UFC Fight Night 105, evento que será realizado em Halifax (Canadá). Prestes a encarar uma atleta que estará lutando em casa, a americana garante que não sentirá o peso da torcida que, provavelmente, estará toda em favor de sua adversária.

“Tem alguma diferença. Sempre é bom ouvir a torcida dos fãs. Mas para mim, eu estou simplesmente feliz em estar lutando. Mesmo que a torcida esteja inteira a seu favor, eu vou entrar lá e dar o meu melhor. Sem pressão”, declarou.

Ex-campeã dos pesos-palhas (52 kg), Carla atravessou algumas lesões nos últimos meses e fez apenas três lutas desde 2014. Aos 29 anos de idade, a americana coleciona na carreira um cartel com 11 vitórias e três derrotas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo