Esporte

TJ Dillashaw garante confiança em vencer Garbrandt: "Sei que sou o melhor"

Jeff Bottari/Zuffa LLC UFC
Dillashaw perdeu o cinturão peso-galo (61 kg) para Cruz em 2016 Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC UFC

Ag. Fight

17/02/2017 06h00

 

Antigos colegas de treinamento na academia ‘Team Alpha Male’, TJ Dillashaw e Cody Garbrandt, atual campeão na divisão peso-galo (61 kg), serão os treinadores do TUF 25 (reality show do Utimate) e se enfrentarão ao final do programa para definir o título na categoria. E na tentativa de recuperar o cinturão que lhe pertenceu entre os anos de 2014 e 2016, TJ revelou não ter se impressionado com as recentes apresentações de ‘No Love’ e garantiu ser melhor que seu novo rival.

No combate que lhe deu o cinturão, Cody Garbrandt desbancou nada menos do que Dominck Cruz, considerado por fãs e especialistas o maior atleta peso-galo da história, de forma dominante no último dia 30 de dezembro. No entanto, em recente conversa com jornalistas em Las Vegas (EUA), Dillashaw analisou que o tempo de convívio e treinamento com ‘No Love’ são suficientes para colocá-lo um passo acima de seu próximo adversário.

“Ele era um bom atleta, tinha velocidade, era um bom wrestler e tinha um bom boxe. Mas assim como ele, muitos outros caras chegavam a academia e também eram bons.   Nós sabemos exatamente o que acontecia naquela academia, sabemos quem é o melhor lutador e eu não me importo. Sinto e sei que sou o melhor, e isso com base no que aconteceu na maioria das vezes”, relatou relembrando os tempos na Team Alpha Male.

Apesar do discurso confiante, Garbrandt provou suas habilidades ao conquistar o cinturão de forma contundente contra o último atleta a vencer e tomar o título de Dillashaw. E por isso o loiro declarou que considera o próximo duelo como fundamental em sua escalada rumo à reconquista do título. Ele também aproveitou para frisar o fato de que Cruz não esteve na melhor de suas noite - o que, na sua opinião, minimiza a superioridade do novo campeão.

“Sou o melhor e só quero meu cinturão de volta. Acho que o fato de eu provar para todo mundo que estava certo dá um pouco mais de motivação, mas sempre há muita pressão. A maior pressão é em ser o melhor do mundo e no momento o Cody está com o cinturão.  Naquela luta, o Cody estava em uma noite inspirada, mas o Cruz não pareceu ele mesmo. Foi a pior luta que já vi o Cruz lutar. E ficará aquela dúvida se o Cody o fez parecer daquele jeito, ou ele não estava bem? O Cruz disse que estava 100%, mas eu não fiquei impressionado com a sua atuação”, afirmou.

E após ter apontado o antigo desejo de que sua retomada do cinturão fosse contra Dominick Cruz, seu último algoz, o americano garantiu não poder reclamar do combate pelo título ser contra Garbrandt. Isso porque, de acordo com Dillashaw, ele irá destronar ‘No Love’ e depois, naturalmente, poderá acertar as contas contra o ex-campeão do WEC e do UFC.

“Sim e não . Isso me deu uma grande luta, e depois que eu recuperar meu cinturão de volta eu farei o Cruz implorar. Será uma longa história”, completou

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo