Esporte

'Pepey' ignora riscos e garante confiança para puxar para guarda caso preciso

23/02/2017 08h00

Pepey vem de derrota para Darren Elkins - Fernando Monteiro

Pepey vem de vitória para Mike de La Torre no UFC – Fernando Monteiro

Enquanto a grande maioria dos lutadores de MMA evitam ao máximo ficar por baixo quando os combates se desenrolam no solo, Godofredo ‘Pepey’ busca justamente o contrário. Dono de um jiu-jitsu extremamente agressivo, o cearense não tem medo de sofrer com um possível ground and pound e puxa seus adversários para a guarda com confiança. Se para muitos atletas é um risco ter um oponente por cima no chão, para o peso-pena (66 kg) é uma oportunidade de trabalhar o seu BJJ.

De acordo com Pepey, com os adversários na guarda ele encontra facilidade em atacar finalizações e aplicar transições e raspagens. E, de fato, duas das suas últimas quatro lutas terminaram com vitórias do cearense por triângulo – estrangulamento aplicado da guarda.

“Eu sou faixa-preta de muay thai, mas sou oriundo do jiu-jitsu. Gosto de puxar para a guarda mesmo e me sinto a vontade por baixo enquanto muitas pessoas se sentem um pouco desesperadas quando estão ali. Por baixo eu estou na minha área, consigo atacar finalizações e trabalhar transições e raspagens, então fico muito tranquilo. Quando eu estou por baixo ainda está 50-50. Pode vir uma finalização relâmpago a qualquer hora”, declarou em conversa com a reportagem da Ag. Fight.

Escalado para enfrentar Kyle Bochniak no UFC Fight Night 106, evento que será realizado em Fortaleza no próximo dia 11 de março, Pepey festejou a oportunidade de lutar em sua cidade natal depois de mais de três anos e meio – seu último duelo na capital cearense foi em junho de 2013. Confiante por se apresentar casa, o ex-TUF prometeu terminar o combate sem precisar da papeletas dos juízes.

“Estou muito feliz em poder lutar na minha cidade. Eu tenho muitos alunos, muitos fãs, muitos admiradores em Fortaleza. E, com certeza, ali é o meu quintal. Estarei lutando em casa, já conheço o clima. Nada que o meu adversário fizer será novidade e eu vou chegar com uma carta na mão, pode ter certeza. Pode vir um nocaute ou uma finalização relâmpago. Estou preparado para uma guerra, até cinco rounds se for preciso”, afirmou.

Com quatro vitórias em suas últimas cinco lutas, Pepey não escondeu que flerta com um lugar entre os top 15 da categoria, em caso de um triunfo sobre Bochniak: “Espero que, seu eu vencer essa luta e alcançar cinco vitórias em seis lutas, eu consiga entrar no ranking. Para mim não faz diferença enfrentar o número um, o número dois ou o número trezentos. Eu sou lutador, sou profissional, vivo disso e amo o que eu faço. Faço com o maior carinho e saio na porrada mesmo”.

Ex-participante do TUF Brasil 1, Pepey foi superado na final do reality show por Rony Jason. Aos 29 anos de idade, o cearense coleciona na carreira um cartel com 13 vitórias e quatro derrotas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo