Esporte

Jéssica Bate-Estaca nega desrespeito por campeã e fala de mudanças em camp

AP Photo/David Dermer
Imagem: AP Photo/David Dermer

Ag. Fight

14/03/2017 10h00

 

Quando competiam em categorias diferentes, Joanna Jedrzejczyk e Jéssica ‘Bate-Estaca’ tinham o mesmo empresário, se davam bem e até treinavam juntas em ocasiões esporádicas. Após a brasileira descer para os palhas (52 kg), porém, tudo mudou, e um certo clima hostil foi instalado após a campeã do UFC mudar de equipe e trocar de manager. Cenário este que foi minimizado pela desafiante.

Ao saber que a polonesa, durante entrevista ao ‘MMA Hour’ na última segunda-feira (13), questionou a motivação da brasileira em provocá-la, Jéssica garantiu respeito pela rival e buscou colocar um ponto final na polêmica. De acordo com a paranaense, todos os seus comentários sobre o estilo de luta de Joanna são análises técnicas e que não deveriam ofender.

“Vale também para promover mas, tecnicamente falando, quem assiste as lutas, dá para perceber que ela tomou knockdowns e sentiu os golpes”, narrou em conversa com a reportagem da Ag. Figth. “Leva a crer que ela, se levar um golpe forte no queixo, ela pode cair. Não falei para provocar, falei mesmo por ter observado que esse seria o ponto fraco dela. Ela pode ver os meus e falar, não tem problema nenhum, faz parte. Respeito muito ela, é uma das atletas mais duras, não à toa é a dona do cinturão. Vai ser melhor da noite, estou ansiosa para lutar com a melhor”.

Dito isso, Jéssica, que já iniciou seu camp para o duelo a ser realizado no card do UFC 211, no dia 13 de  maio em Dallas (EUA), previu uma disputa equilibrada. Agressiva, a brasileira reconhece inclusive ser menos técnica do que a rival na trocação, mas garante habilidade de sobra para reverter essa diferença quando estiverem no cage.

“Imagino essa luta com muito sangue . Muito disputada. Eu troco forte e rápido, apesar de não ser tão técnica quanto ela. Mas acho que vai ser grande luta, tem tudo para ser um grande show. O estilo de luta vai ser em pé, mas sou boa de chão. Ela defende queda bem e levanta bem… Até usou quedas na última luta. Vai ser uma guerra”, narrou.

Sabendo das habilidades da polonesa na luta em pé, Jéssica dá atenção especial aos treinos de muay thai. Em seus planos, inclusive, está uma viagem para a Tailândia, onde afiaria ainda mais seus socos e chutes antes de disputar o cinturão do UFC, o que seria o cenário ideal para o seu final de camp.

“Está nos planos ir para a Tailândia. Mas, caso não aconteça, tenho certeza que vai ser bem feito. Estamos fazendo um camp já, e a ideia seria ir em abril e ficar três semanas lá, e depois ir direto para Dallas. Finalizar o camp lá. Estamos vendo como ficarão os treinos aqui e se é viável irmos”, especulou, já revelando confiança extra.

Afinal, este será o primeiro camp feito pela atleta em que um octógono de tamanho oficial faz parte de sua rotina diária. A novidade é, na verdade, fruto de um investimento da própria atleta, que comprou o cage em conjunto com seu treinador para poder se adaptar melhor para quando estiver cara a cara com a rival polonesa.

“Meu treinador está o dia todo comigo. Com certeza eu vou chegar com tudo para essa luta. A gente trouxe novas meninas para treinarem com a gente, investimos em novos professores para puxar estratégia e manopla. Também compramos um octógono tamanho oficial,porque o que tínhamos era menor, e isso faz muita diferença. Ajuda para ter noção do espaço do tamanho, o quanto pode girar, saber onde é o meio do cage, quando se está perto da grade. Isso tudo não será à toa”.

Aos 25 anos e dona de um cartel com 16 vitórias e cinco derrotas, Jéssica segue invicta como peso-mosca. Com três triunfos convincentes na categoria, a brasileira agora tem a chance de garantir o feito inédito para o PAís. Resta agora passar pela invicta campeã de muay thai.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo