Topo

Esporte

Depois de negar dois acordos com a Justiça, 'War Machine' pode pegar prisão perpétua

21/03/2017 16h49

Christy Mack foi agredida por War Machine em agosto - Reprodução

Christy Mack foi duramente agredida por War Machine em agosto de 2014- Reprodução

Foram quase três anos de sessões para coleta e análises de provas que em seu julgamento final apontaram o ex-lutador Jonathan Koppenhaver culpado por 29 dos 34 crimes dos quais era acusado. Como próximo e último passo desta tortuosa história, ‘War Machine’ poderá ser condenado à prisão perpétua, cenário este que ele próprio poderia ter evitado.

Durante o desgastante processo em que era acusado pela ex-namorada, a atriz de filmes eróticos Christy Mack, Koppenhaver teve a chance de aceitar dois acordos oferecidos pela Justiça Americana e pela promotoria do caso. O primeiro deles propunha uma pena de 16 anos, enquanto a segunda proposta estipulava detenção de 18 a 40 anos a depender do comportamento do ex-lutador do UFC e Bellator. Ele recusou ambas sem cerimônia.

No entanto, sua situação se complicava a cada nova acusação aceita pela promotoria do Estado de Nevada. Além de fotos e exames que comprovavam o grau  das agressões feitas contra Christy, os depoimentos das testemunhas que encontraram a atriz fugindo nua pelas ruas garantiu condenações por sequestro, tortura, cárcere privado, tentativa de homicídio além de diversos graus de agressão.

Aos 36 anos e sem competir desde o final de 2013, ‘War Machine’, que segue preso desde agosto de 2014, quando foi capturado pelo FBI após dias de fuga, conhecerá sua sentença no próximo dia 5 de junho, em audiência a ser realizada na cidade de Las Vegas (EUA).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte