Esporte

Augusto "Tanquinho" aponta brecha no jogo de Sterling

Christian Petersen/AFP
Imagem: Christian Petersen/AFP

Ag. Fight

22/03/2017 07h00

 

Cinco vezes campeão mundial de jiu-jitsu, Augusto ‘Tanquinho’ retorna ao octógono do UFC no próximo dia 15 de abril contra o americano Aljamain Sterling, ex-grande promessa dos pesos-galos (61 kg). A disputa, que pode marcar o segundo triunfo seguido do brasileiro no evento, também pode colocá-lo em rota de colisão com os tops da categoria, o que parece justamente ser o desejo imediato do “apressado” lutador.

Com apenas sete lutas no MMA, sendo seis vitórias e uma derrota para o atual campeão Cody Garbrandt, Tanquinho pediu tanto por rivais de ponta que terá pela frente o ex-campeão do Cage Fury em seu próximo desafio. Wrestler, atlético e dono de mãos velozes, o americano, porém, não assusta o brasileiro.

“Acredito que é uma luta boa. Não acho que ele é perigoso em pé. Ele é atlético, chuta bastante, mas a parte de boxe não é afiada, Não faz combinação. Coloca as mãos para baixo, gosta  de brincas.  Nunca vimos ele de costas no chão. Acho que é a brecha dele. Ele sempre derruba. Acho que o jiu-jitsu dele é bom no MMA por cima, batendo. Vamos ver se de costas ele consegue sobreviver”, previu, em tom de desafio.

Depois de uma estreia frustrante no UFC, quando aceitou enfrentar Garbrandt com poucos dias de antecedência, Tanquinho enfrentou meses de recuperação de uma cirurgia que o fizeram garantir que só lutaria com o tempo correto de preparação. E isso chamou a atenção quando seu nome foi confirmado para o duelo faltando um mês para a disputa.

“Na verdade, eu já estava em contato com o UFC antes e eles tinham me falado que iriam me por para lutar em abril. Eu já estava em camp, mas sem adversário. Esperava até mesmo lutar no dia 8, então ganhei mais uma semana. Não foi tão surpresa. Agora estamos na parte de estratégia e fazendo coisas parecidas com o que ele vai fazer na luta. No final vou ter sete semanas de camp, tudo perfeito”, revelou antes de apontar o desafio como o mais importante de sua vida como profissional.

“A luta mais importante até agora. Muito importante para mim. Pedi por alguém do ranking, mas não escolhi nome. Quando ofereceram, eu j aceitei. Isso é importante para o que eu quero. Vai ser luta decisiva para mim, para eu conseguir meu plano que é enfrentar um top 5 no final do ano. Vencendo caras de nome eu meio que ‘roubarei’ o lugar deles no ranking ”, finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo