Esporte

Joanna alerta 'Bate-Estaca' para "não ficar maluca"; brasileira responde

27/03/2017 13h30

Joanna Jedrzejczyk will be facing off against a compatriot at UFC 205 - Rigel Salazar

Joanna Jedrzejczyk não gostou de alguma declaração da rival – Rigel Salazar

Joanna Jedrzejczyk defenderá o seu cinturão feminino dos palhas (52 kg) no próximo dia 13 de maio, no UFC 211. A adversária da vez é a brasileira Jéssica ‘Bate-Estaca’ e as atletas já deram início ao chamado trash talking.

Em conversa com o programa ‘Submission Radio’, a polonesa rebateu uma suposta afirmação da brasileira, que teria questionado a qualidade da equipe de Joanna. A campeã trocou recentemente de academia e agora treina na American Top Team, com nomes como Amanda Nunes e Tyron Woodley, o que fez Jedrzejczyk alertar a Jessica para “não ficar maluca”.

“Ela vem postando que a minha equipe é fraca. Se ela acha isso, tente me nocautear. Eu sempre digo que, quando você tiver uma chance de disputar o título, não fique maluca. Seja você mesma, se concentre na sua luta, seja humilde, trabalhe duro e chegue lá pronta”, afirmou a polonesa.

Joanna também falou sobre sua relação com a ex-campenheira de treinos. As duas tinham o mesmo empresário e compartilhavam até de uma certa amizade, mas tudo mudou desde que a brasileira desceu dos galos (61 kg) para os palhas. A campeã também analisou o estilo de luta de Jessica.

“Jéssica tem três vitórias seguidas, e eu estou de olho nela há algum tempo. Nós costumávamos treinar juntas, e até saímos juntas algumas vezes, mas agora definitivamente somos adversárias. Desde sua descida para o peso-palha ela é uma das lutadores mais fortes da categoria. Seu boxe não é tecnicamente correto, mas ela aplica golpes muito fortes”, concluiu.

Resposta de Bate-Estaca

E a brasileira não demorou muito a responder. Procurada pela Ag. Fight, Jessica ‘Bate-Estaca’ negou que tenha falado mal da American Top Team. A desafiante pregou respeito aos membros da academia e fez uma análise daquilo que ela interpretou como uma mudança de estilo de sua adversária.

“Jamais a desrespeitei, pelo contrário. E da mesma forma como eu a respeito, espero que ela me respeite. Nunca falei mal da equipe dela. Apenas fiz uma análise que ela trocou de equipe e na última luta dela ela estava diferente. E isso é normal. Quando você está acostumado com a sua equipe e o jeito de treinar, mas vai para outra equipe, com certeza o jogo muda e você fica diferente. Tudo influencia. Se ela está tirando análise diferente das coisas que eu estou vendo, aí não tenho culpa. Meu respeito e educação por ela sempre continuarão os mesmos. A equipe dela é uma grande equipe e de onde saiu a Amanda Nunes. Foi apenas uma análise. Se ela interpretou errado, não tenho culpa”, resumiu.

Além de Joanna Jedrzejczyk e Jessica ‘Bate-Estaca’, o UFC 211 também contará com a disputa do cinturão dos pesados. O americano Stipe Miocic colocará seu título em jogo diante de Junior ‘Cigano’.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo