Esporte

Campeão do UFC abre o jogo sobre morte da filha e assassinato do pai

Ag. Fight

05/04/2017 13h54

cormier-1

Daniel Cormier é o atual campeão meio-pesado do UFC – Diego Ribas

Campeão meio-pesado (93 kg) do UFC, Daniel Cormier é referência não apenas no mundo do MMA, como também no wrestling, modalidade em que se destacou a ponto de ser o capitão da seleção americana em Jogo Olímpicos. Posição esta que só foi alcançada após muito esforço e dedicação por anos, além da superação de um drama pessoal que o próprio atleta coloca como divisor de águas em sua carreira.

Em conversa como programa da ESPN americana ‘Highly Questionable’, o campeão meio-pesado (93 kg) do UFC narrou como a morte da primeira filha alterou sua relação com o esporte. Ainda no ano de 2003, a jovem de três meses chamada Kaedyn faleceu em um acidente de carro no período em que o pai se consagrava como um dos grandes nomes do wrestling nacional.

“Isso foi algo que eu achei que me derrubaria mesmo. Mas comecei a pensar comigo mesmo e vi que poderia honrar ela em tudo que eu fizesse depois. Nunca estaria no UFC e no time nacional se não fosse por ela. Depois que ela morreu, ela se tornou minha inspiração. Fui para a seleção olímpica e fiz o que fiz no mundo das lutas porquê todo dia eu tentava representar ela, uma pessoa que eu lembrava como um bebê. Ela teria 14 anos hoje”, narrou o veterano de 38 anos.

Em outra oportunidade na mesma conversa, ‘DC’ também relembrou que quando ainda jovem sofreu com a morte de seu pai, que foi assassinato no ‘Dia de Ação de Graças’, famoso feriado que consiste em reunir as famílias durante uma celebração no início do inverno americano. Apesar de ser ainda uma criança na época, o campeão do UFC relatou que guarda memórias de como recebeu a notícia.

“Estava vendo TV. Lembro da minha mãe indo para a cozinha atender o telefone e lembro dela gritando. Eu era criança e não entendi e alguém me disse que era sobre meu pai. Me disseram que meu pai tinha sido morto pelo pai da segunda esposa dele. Ele estava na propriedade dele, discutiram e ele atirou. Meu padrasto se tornou uma figura tão forte para mim. Ele acordava cedo, trabalhava e voltava de noite e lavava louça. Pera ter certeza de que tínhamos o suficiente”, finalizou.

Atual campeão dos meio-pesados, Cormier retorna ao octógono do UFC neste sábado (8), na cidade de Buffalo, quando encara o desafiante Anthony Johnson em revanche do confronto realizado em maio de 2015. No primeiro encontro, DC finalizou com um mata-leão no terceiro assalto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo