Esporte

Anderson Silva descarta revanche com Belfort no UFC: "Não agregaria nada"

Ag. Fight

11/04/2017 18h59

Anderson Silva garantiu que não tem definição sobre seu próximo rival – Reprodução

A esperada revanche entre Anderson Silva e Vitor Belfort não vai acontecer no UFC Rio, em junho. Embora o carioca tenha sinalizado positivamente para o confronto, o Spider negou categoricamente seu interesse em enfrentar o compatriota, em reedição do duelo que aconteceu em fevereiro de 2011. Um banho de água fria em parte dos fãs que deixou seu futuro ainda mais incerto.

Escalado originalmente para medir forças contra Kelvin Gastelum no dia 3 de junho, o ‘Spider’ viu no doping do ex-futuro adversário, que lhe custou a vaga no card do UFC 212, o início de um verdadeiro tormento. Sem a definição de quem será seu próximo rival, o brasileiro parece decidido a só entrar no cage se concordar com o nome do atleta com quem medirá forças.

“Algumas pessoas vão interpretar como arrogância. O Vitor vem de derrota, então não tem sentido. Seria só bom para o Vitor, e não para mim. Para falar bem a verdade, só se eu entrasse lá e desse um sopro nele e ele apagasse para acabar com o que aconteceu na última luta dele. Não faz sentido”, relatou durante coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (11) na cidade do Rio de Janeiro. Raciocíno este que foi ampliado quando o nome de Luke Rockhold foi mencionado.

“Eu venho de vitória depois de um bom tempo sem vencer. Não faz muito sentido lutar com os dois que vêm de derrota. Estou preparado para lutar com quem o UFC colocar. Que sejam atletas que venham de vitória e que agreguem alguma coisa ao meu legado”.

Garantindo que não tem sequer certeza de que o UFC encontrará um oponente para a data em questão, Anderson deixou claro que os diversos nomes que são cogitados diariamente são cuidadosamente analisados por sua equipe e pelo evento. E, a partir do momento que suas exigências sejam atendidas, ele aceita qualquer nome no octógono. Inclusive o do temido Yoel Romero.

“É uma luta que seria interessante, um grande desafio. Até porque o Romero estava para disputar o cinturão. É um atleta que tem as qualidades para lutar pelo cinturão e vamos aguardar para ver o que vai acontecer. Agora é aguardar. Aguardar o UFC tomar uma providência em relação ao meu próximo adversário e continuar os treinos”, analisou, antes de abrir as portas para um duelo Nick Diaz, com quem mediu forças em 2015, quando foi flagrado em exame antidoping.

“É uma coisa que está sendo cogitada essa luta com o Nick . Eu o respeito, ele é um excelente lutador. Essa luta teria sentido, já que foi um no contest, né? Estou aguardando e ansioso”, finalizou.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo