Esporte

Patrício 'Pitbull' narra rivalidade e critica Nova União: "O Dedé leva todos os méritos"

11/04/2017 08h00

Patrício Pitbull posa para foto com equipe após vencer no Bellator – Divulgação

Ex-campeão peso-pena (66 kg) do Bellator, Patrício ‘Pitbull’ terá mais uma vez Daniel Strauss pela frente, em duelo programado para o próximo dia 21, quando poderá reaver o posto de melhor lutador de sua categoria. Mas, como lhe é de costume, o atleta de 29 anos mantém em seu radar todos os nomes dos rivais que podem cruzar seu caminho ao longo da temporada. E, entre eles, o do compatriota John ‘Macapá’ Teixeira chama atenção.

No dia 14, John encara Daniel Weichel em duelo que definirá o próximo desafiante ao título. Por isso, se os resultados combinarem, os brasileiros colocarão em jogo uma rivalidade que parece ter se tornado a de maior visibilidade no país: ‘Pitbull Brothers’ x ‘Nova União’.

“Não tenho nada contra o Macapá. Tínhamos uma luta marcada, mas faltando 12 dias recebi email dizendo que ele estava machucado. Fiquei bravo porque tinha gastado muito dinheiro no camp. Mandei mensagem dizendo que todos da Nova União se machucam em luta importante. Ou eles têm medo ou não sabem se controlar nos treinos. O Aldo mesmo já saiu de 50% de suas lutas de defesa de cinturão. Eles têm que prestar atenção”, narrou em conversa com a reportagem da Ag. Fight, remetendo à sequência da confusão com o time da cidade  do Rio de Janeiro. “Eu falei isso na época e o Dedé não gostou, falou que o time deles era gigante e que nossa academia era pequena”.

A partir daí, o clima entre os times só piorou, tanto que Patrício deixou de lado uma rivalidade esportiva local. Filial da equipe de Dedé Pederneiras, a Kimura Nova União é a grande adversária da Pitbull brothers nos torneios realizados em Natal, e enquanto a disputa não envolvia a sede do Rio de Janeiro, a atmosfera de disputa era restrita apenas ao campo esportivo.

“Acredito que o Jair Lourenço ficou debaixo da asa do Dedé por muito tempo sem necessidade. Tibau, Barão, Claudinha, Ronny Marques… Quase 70% dos atletas internacionais da Nova União vieram de Natal, com o Jair. Mas quem leva os méritos são o Dedé. Mas não pode esquecer do Jair. Eu sei da realidade, sei quem foi que fez, e bato palmas para Jair e não para o Dedé”, provocou, garantindo que seu estilo não faz parte de uma promoção para suas lutas.

“Acho que o cara que vende, não é o que se vende, mas o que é realista. É o que fala o que acha de verdade. Não o que fala o que querem ouvir. Tem rivalidade, sim, e isso é saudável. Mas o que me fez chegar aqui foram as rivalidades. Precisamos para incendiar o treino e o esporte. Falo o que eu acho que é certo. E se falar de mim, respondo à altura. Tem gente que não gosta. Tipo o Dedé. Mas, por mim, fod… Se quiser brigar, a gente briga”.

Curiosamente, o cinturão da categoria de baixo, a dos galos (61 kg), será disputado entre Eduardo Dantas, aluno de Dedé Pederneiras, e Leandro Higo, representante do time de Pitbull. O confronto, marcado para o dia 14 de abril, pode adicionar ainda mais polêmica a este clima de rivalidade.

“Adoro o Dudu, me dou bem com ele. Mas ele vai utar com um galo de ouro nosso, não vou torcer pelo Dudu. Tenho motivos e princípios para essa luta. O Higo vai vencer e vai acender ainda mais essa rivalidade”, previu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo