Esporte

"Do Bronx' espera nascimento de filha e projeta "ano de vitórias"

Anne-Marie Sorvin/USA Today Sports
Imagem: Anne-Marie Sorvin/USA Today Sports

Ag. Fight

13/04/2017 08h00

 

O ano de 2016 foi bastante duro para Charles ‘Do Bronx’. Depois de uma boa sequência, o paulista engatou duas derrotas na sequência e ainda falhou na hora de bater o peso dos galos (66 kg) eu seu duelo contra Ricardo Lamas e foi obrigado a subir de categoria pelo UFC. Mas parece que 2017 veio com novas vibrações para o brasileiro.

Isso porque logo em sua volta aos leves (70 kg), Charles encarou o difícil Will Brooks e ganhou de forma arrasadora ainda no primeiro round com uma finalização por mata-leão – o que lhe rendeu um dos prêmios de ‘Performance da Noite’. Para completar, Do Bronx está bem próximo de ser pai pela primeira vez e, em conversa com a Ag. Fight, ele falou sobre o momento iluminado que está vivendo.

“2017 é um ano maravilhoso para mim. Já comecei com vitória e minha filha está quase para nascer. Mudei de academia, estou fazendo parte da Chute Boxe Diego Lima. Começamos mudando de academia, para um time bem melhor e mais focado no que estou fazendo com uma galera muito legal. Minha filha está para nascer, então 2017 tem tudo para ser um ano maravilhoso de vitórias”, afirmou o paulista, antes de falar das mudanças na vida de um quase pai.

“O que mudou é que é um mundo novo para mim e para minha esposa, né? Nossa primeira filha, então a gente está muito feliz, principalmente eu. Sou um pai bobão, vendo tudo, olhando tudo, tentando ficar o mais próximo e junto possível. Tentar olhar, falar com a barriga, escutar e acho que isso me deixou mais profissional em tudo, mais homem e com mais responsabilidade. O principal é a felicidade de estar com a minha filha e ver milha filha”, acrescentou, afirmando que sua filha deve vir ao mundo a partir do dia 8 de maio.

Desenhando o futuro de sua carreira, Charles Do Bronx ainda prefere voltar para a divisão dos penas. Mesmo com a sua excelente atuação nos leves, o brasileiro afirma se sentir mais confortável e, principalmente, mais forte na categoria de baixo. Portanto, sua ideia ainda é retornar às origens.

“Se eu lutar de 66 kg para mim é muito bom. Acho que o peso é mais ou menos a minha pegada. Acho que a força, a velocidade e é a categoria em que quero ser campeão. Mas o UFC me fez subir de divisão, fiz uma luta duríssima e agora vamos esperar e ver o que acontece, né?”, finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo