Esporte

Weidman ainda aguarda apelo por resultado contra Mousasi e pede revanche

Josh Hedges/Zuffa LLC
Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC

Ag. Fight

25/04/2017 13h40

 

O duelo entre Chris Weidman e Gegard Mousasi tinha tudo para ser um dos mais emocionantes do UFC 210, disputado no início deste mês em Buffalo (EUA). No entanto, ainda no segundo round a luta foi interrompida pelo árbitro Dan Miragliotta e a confusão foi instaurada após médicos subirem no octógono, não darem o aval para o americano continuar lutando e o iraniano ser declarado vencedor.

Revoltado com o desfecho do combate, Weidman e sua equipe entraram com uma apelação junto à Comissão Atlética de Nova York. E, apesar de ainda aguardar a decisão do órgão, o ex-campeão admite que o melhor a se fazer agora é olhar para frente e pensar no que pode vir por aí para a sua carreira após a terceira derrota consecutiva.

“Nós apelamos. Está com os meus empresários, minha confiança está neles. Eles vieram com algo para enviar, eu olhei junto com a minha esposa e nós mandamos para Nova York, acho que eles podem ter uma resposta. Mas as minhas esperanças para ganhar essa apelação, especialmente por eles novatos ainda, eles vão lutar até morrer. No fim das contas, não faz muita diferença para mim. Eu sei o que aconteceu naquele caos e não corretamente eu sai como perdedor. É uma merda por vários motivos, mas no fim das contas eu não posso controlar nada disso e já foi. Vou olhar para o futuro. Mesmo que eles façam isso uma luta sem resultado ou não, eu não estou focado nisso. Deixarei o meu time cuidar disso, mas é uma situação de merda que eu acho que nem o Mousasi queria que acontecesse”, afirmou Weidman ao programa ‘MMA Hour’.

Dan Miragliotta primeiramente interrompeu o duelo por achar que as joelhadas de Mousasi teriam sido ilegais. Ao ver o replay, no entanto, o árbitro central se convenceu de que elas estavam dentro das regras e então chamou os médicos para avaliarem o estado de Weidman. Os especialistas não ficaram convencidos de que o ex-campeão estava apto a voltar a lutar e a luta foi encerrada com vitória para o iraniano.

Chris Weidman acredita que se o duelo continuasse normalmente as suas chances de vitória eram enormes. E até por isso que ele está reivindicando uma revanche contra Mousasi para tirar essa história a limpo de uma vez por todas.

“Acho que teria continuado a dominar o Mousasi e até teria o finalizado. Agora, é só minha opinião e você pode argumentar  que nunca saberemos o que aconteceria. Mas eu quero a revanche porque eu senti que estava dominando a luta. Mesmo no segundo round, quando ele veio para cima e eu estava me protegendo com ele me socando. Ele não acertou nada e eu peguei suas costas. Eu sei que o Mousasi não ficou feliz com o resultado, só ver que ele jogou sua bandeira para baixo e disse aos treinadores para pararem de comemorar. Sei que ele mudou para a coletiva e foi instruído para falar como falou. Mas os instintos dele estavam certos e como lutador você não quer vencer daquele jeito. Foi um desastre”, encerrou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo