MMA

Antônio "Pezão" revela que voltou a fazer uso de TRT, proibido no UFC

Bradley Kanaris/Getty Images
Antônio "Pezão" enfrentará promessa russa no próximo dia 2 de junho Imagem: Bradley Kanaris/Getty Images

Ag. Fight

05/05/2017 09h00

 

A proibição da Terapia de Reposição de Testosterona (TRT) por parte de alguns eventos de MMA e comissões esportivas afetou o desempenho de muitos atletas das artes marciais mistas nos últimos anos. O UFC, por exemplo, baniu a prática ainda em 2014 – já que a medida influencia diretamente no ganho de massa muscular e performance, o que é encarado como doping. No entanto, existem exceções, e alguns lutadores alegam precisar fazer o tratamento hormonal por questões de saúde, como é o caso de Antônio "Pezão", que sofre de acromegalia. Por isso, o brasileiro, que deixou o Ultimate em setembro de 2016 e assinou com um evento russo, revelou que voltou a fazer TRT.

Os resultados negativos recentes de "Pezão" coincidem justamente com a data da proibição da reposição hormonal, já que até seu último combate antes da Comissão Atlética de Nevada oficialmente banir a terapia - o que aconteceu em fevereiro de 2014 - ele se destacava como um dos melhores pesos-pesados do mundo. De lá para cá, o ex-atleta do UFC acumulou seis derrotas e apenas um vitória, evidenciando a queda de seu rendimento. No entanto, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o brasileiro garantiu que a principal razão para voltar a fazer TRT é a preocupação com sua saúde.

"Voltei sim a fazer reposição hormonal. O meu caso foi comprovado, mostramos para os advogados e para os médicos que meu estado era clínico, e que já havia feito duas cirurgias para a melhora e correção de um tumor benigno que tive e mesmo assim eles não liberaram ou aceitaram. Mas Deus sabe o que faz, a gente fecha uma janela e ele abre uma porta. Sei que não vou lutar a vida toda, mas tenho que em primeiro lugar estar bem de saúde para quando parar de lutar continuar com uma vida saudável", relatou, aproveitando a permissão do show russo em fazer uso do tratamento.

Desde que deixou o Ultimate, em setembro de 2016 após ser nocauteado por Roy Nelson, Antônio Pezão resolveu se aventurar na Rússia. Mas ao contrário do que se poderia imaginar - visto que ele havia acabado de deixar a maior organização de MMA do mundo -, ele garantiu que a mudança de ares foi um dos melhores acontecimentos em sua carreira. Para isso, ele ponderou o fato de que, além de receber mais financeiramente, agora pode controlar melhor a sua saúde.

"Tenho só a agradecer ao UFC por todo carinho e pelas oportunidades que me deram, já que fiz seis ou sete lutas principais na organização. Mas não posso deixar de dizer que uma das melhores coisas que me aconteceu recentemente foi ter deixado o UFC. Hoje posso cuidar da minha vida pessoal, da minha saúde e continuar fazendo o que amo da melhor forma. Estou muito feliz na Rússia, com o evento que assinei, e ganhando duas vezes mais do que ganhava no UFC", analisou.

Sem lutar desde novembro de 2016, quando perdeu em sua estreia no evento russo Titov Boxing Promotion, Antônio Pezão também revelou a data de sua próxima apresentação. O atleta enfrentará a Vitally Minakov no próximo mês de junho, em combate que poderá dar amostras de sua evolução física decorrente da Terapia de Reposição de Testosterona. De quebra, o peso-pesado não escondeu o desejo de reencontrar Fedor Emelianenko, atleta considerado um dos maiores nomes da história do MMA e que foi nocauteado por ele em 2011.

"Sem dúvida eu penso, já que assinei por três lutas com o evento que o Fedor está. Ele é uma grande lenda, e todo atleta de MMA que teve a oportunidade de assisti-lo gosta dele. Ele é um mito, e se algum dia surgir essa oportunidade com certeza será bem vinda. Tudo com muito respeito, pelo cara e lutador que ele é. No dia 2 de junho estarei de volta na Rússia novamente, para fazer uma luta com um cara que está 19 x 0, contra a nova sensação do país", completou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo