Topo

MMA

Lutadora cai em doping inédito para atletas do UFC

Jayne Kamin-Oncea/Getty Images
Jessica Penne (dir.) encara a brasileira Jessica Andrade no UFC 199 Imagem: Jayne Kamin-Oncea/Getty Images

Ag. Fight

11/05/2017 12h23

Nessa quarta-feira (10) foi confirmado o primeiro caso de doping por Passaporte Biológico desde o início da parceria entre a USADA (agência norte-americana antidoping) e o UFC. A peso-palha (52 kg) Jessica Penne foi notificada pelo órgão por uma potencial falha em seu exame ocorrido no dia 20 de março e seu julgamento deve acontecer nos próximo dias.

Em um primeiro momento, o teste não apresentou qualquer divergência com os índices aceitados pelo órgão. No entanto, a USADA recorreu ao Passaporte Biológico para atestar que Penne estava limpa, mas acabou encontrando vestígios de substância proibida.

A lógica do Passaporte Biológico é monitorar os parâmetros biológicos que possam revelar efeitos da utilização de substâncias proibidas. Com testes regulares, é possível traçar um padrão sanguíneo de um atleta, e qualquer alteração pode ser identificada como doping.

A USADA não revelou qual substância foi encontrada no corpo de Penne. Mesmo tendo feito o exame em março, a americana enfrentou Danielle Taylor e perdeu por decisão no UFC Fight Night 108, ocorrido em 22 de abril. Isso porque a anormalidade só foi constatada após uma reanálise.

Aos 34 anos, Jessica Penne atravessa uma péssima fase e vem de três derrotas seguidas no maior torneio de MMA do mundo. Seu cartel aponta para 12 vitórias e cinco reveses.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!