Esporte

Com dois títulos em jogo, azarões brasileiros lutam para quebrar a banca no UFC 211

Ag. Fight

13/05/2017 06h00

Bate-Estaca disputa o cinturão dos pesos-palhas do UFC – Reprodução

O card do UFC 211, evento marcado para este sábado (13) em Dallas (EUA), garante a atenção dos brasileiros justamente nas três lutas mais importantes da noite. E, curiosamente, todos os nossos representantes entrarão no octógono com o status de azarão, inclusive para as duas disputas de titulo que comandam o aguardado show.

No embate principal da noite, Junior ‘Cigano’, mesmo sendo o último homem a ter batido Stipe Miocic no MMA, não convenceu os apostadores para a revanche válida pelo cinturão dos pesos-pesados. Por isso, o desafiante entra com a marca de + 110 (ou seja, ele rende lucro de 110 dólares para cara cada 100 dólares investidos), de acordo com as odds do site Bodog. Por sua vez, o campeão Miocic aparece com – 140, o que significa que para obter um lucro de 100 dólares o apostador precisa arriscar 140 dólares na vitória do americano.

Já no co-main event, a campeã peso-palha (52 kg) Joanna Jedrzejczyk dispara como favorita com incríveis – 190 (é preciso apostar 190 dólares para lucrar 100 dólares) diante de + 155 (155 dólares de lucro para cada 100 apostados) da brasileira Jéssica ‘Bate-Estaca’,que terá a missão de quebrar a banca diante da invicta adversária.

Por fim, Demian Maia, mesmo embalado por seis triunfos seguidos no show, não convenceu os apostadores de seu potencial. Diante do mais jovem e leve Jorge Masvidal, caberá ao especialista em jiu-jitsu a condição de ‘even’, que na nomenclatura das casas de apostas significa que o lucro para seu triunfo é exatamente igual ao valor investido em caso de sua vitória.

Já o rival americano apresenta ligeiro favoritismo com – 130, de acordo com o site Bodog. Ou seja, 130 dólares precisam ser investidos para gerarem lucro de 100 dólares o que, de forma resumida, garante que a luta não seja um grande atrativo para os apostadores.

Atualmente com dois campeões do UFC, José Aldo e Amanda Nunes, o Brasil pode dobrar este número no UFC 211. Caso tanto Cigano quanto Jéssica triunfem diante da desconfiança dos investidores, o Paí contaria com quatro dos 11 cinturões em seu poder.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo