Topo

MMA

Michael Bisping se revolta com atentado em Manchester e manda mensagem

Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Atleta do UFC desde 2006, Michael Bisping cresceu na cidade de Manchester Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

23/05/2017 17h52

A população de Manchester, uma das principais cidade da Inglaterra, ainda tenta entender e superar o atentado que a região sofreu na noite da última segunda-feira (22). Um homem explodiu uma bomba após o show da cantora americana Ariana Grande, em incidente que, até o momento do fechamento desta nota, matou 22 pessoas e deixou 59 feridos. E tal tragédia fez com que Michael Bisping, campeão peso-médio (84 kg) do UFC e natural da região, demonstrasse sua indignação com o ocorrido.

O lutador, que nasceu no Chipre mas cresceu na cidade de Manchester, não escondeu sua tristeza em relação à tragédia e tratou de demonstrar solidariedade com as vítimas do ataque através de sua conta no Instagram. No entanto, além de desejar energias positivas às pessoas que compareceram ao local do show, o inglês não mediu suas palavras quando falou sobre Salman Abedi, jovem de 22 anos responsável pelo possível atentado.

“Sem palavras para essa crueldade. Meus pensamentos e orações para todos que compareceram . Filhos da p***”, escreveu em sua rede social. O atentado vem sido tratado como ataque terrorista pelas autoridades inglesas e o Estados Islâmico reivindicou a autoria.

Aos 38 anos, Bisping consolidou sua carreira no MMA ao fazer parte do plantel do UFC, mas sempre fez questão de enaltecer o seu patriotismo. Atual campeão dos médios da organização, ele também foi o primeiro não americano a conquistar o título do TUF (reality show do Ultimate), em 2006.

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em Ago 8, 2015 às 9:50 PDT

 

 

 

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!