MMA

Werdum planeja antecipar viagem para aproveitar nova estrutura do UFC

Alexandre Loureiro/Inovafoto
Imagem: Alexandre Loureiro/Inovafoto

Ag. Fight

24/05/2017 16h17

 

Sem lutar desde o último mês setembro, quando venceu Travis Browne por decisão unânime, Fabrício Werdum se prepara para encarar Alistair Overeeem no próximo dia 13 de julho. O combate, que fará parte do card do UFC 213, pode colocar o brasileiro próximo de uma disputa de cinturão e, consequentemente, da reconquista do título peso-pesado que ostentava até maio de 2016. E na tentativa de se preparar da melhor forma possível para o confronto contra o holandês, ‘Vai Cavalo’ parece ter uma solução: passar as duas semanas que antecedem seu próximo compromisso no novo complexo esportivo do Ultimate.

O espaço mencionado pelo brasileiro é a nova sede da organização, construção que foi inaugurada no último final de semana e que se localiza em Las Vegas (EUA), cidade considerada a capital do MMA e que sedia a maior parte dos eventos numerados do UFC. Inúmeros atletas do Ultimate compareceram à cerimônia e Fabrício Werdum foi um deles. O que, de certa forma, explica a empolgação de ‘Vai Cavalo’ em poder testar os equipamentos e fazer a reta final de seu camp no complexo esportivo.

"A estrutura é impressionante, é de outro mundo. Tudo do mais moderno que você possa imaginar no esporte têm neste novo complexo do UFC. Tem sala de descanso, octógono, tatame, fisioterapia, nutricionista, restaurante... É uma centro do futuro! E os atletas não pagam nada por isso. Se você é contratado do UFC, tem direito a usar as instalações. Vou chegar duas semanas antes da luta em Las Vegas para fazer a reta final de treinamento lá com toda a equipe e poder aproveitar toda essa estrutura que nos oferecem", relatou através de sua assessoria de imprensa.

Apesar da empolgação com o novo complexo esportivo inaugurado pelo UFC, Werdum não esconde a insatisfação com o longo tempo inativo pelo qual passa no momento. Contudo, o brasileiro preferiu deixar a lesão de Cain Velasquez e o doping de Ben Rothwell – adversários que enfrentaria até as respectivas lutas serem canceladas - de lado e fez questão de garantir sua evolução no esporte.

“Eu acho que evolui bastante e ele nem tanto. O Overeem evoluiu na parte psicológica e está mais inteligente lutando, mas eu não vejo uma técnica nova ou uma mudança no estilo dele. Já da minha parte, acho que tive uma evolução considerável. De 2006 pra cá eu melhorei, principalmente, meu muay thai e a minha parte física. Na nossa primeira luta, por exemplo, eu só sabia jiu-jitsu. Então, acho que evolui mais do que ele nos últimos dez anos", completou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo