MMA

Claudinha descarta luta por título, mas avisa: "O de Joanna está guardado"

Marcelo de Jesus/UOL
Claudinha Gadelha comemora vitória sobre Karolina Kowalkiewicz no peso palha Imagem: Marcelo de Jesus/UOL

Ag. Fight

04/06/2017 11h13

 

Atual número 1 no ranking das desafiantes peso-palha (52 kg) do Ultimate, Claudia Gadelha teve uma atuação irrepreensível nesse sábado (3), quando finalizou Karolina Kowalkiewicz com um mata-leão ainda no primeiro round da segunda luta mais aguardada do UFC 212, disputado no Rio de Janeiro. Com isso, a brasileira somou mais um triunfo ao seu positivo cartel de 15 vitórias e apenas duas derrotas e mostrou mais uma vez estar em um nível diferenciado na divisão. Ou seja, hora de pensar em cinturão, certo? Errado.

Segundo a própria lutadora, o momento ainda não é o ideal para encarar novamente Joanna Jedrzejczyk, atual campeã da categoria e única responsável pelas duas derrotas da carreira de Claudinha. Na entrevista coletiva após o evento, a brasileira deixou claro que ainda prefere que outras atletas pulem na sua frente antes de voltar a dividir o octógono com a polonesa.

“Acredito que sou a número um do ranking, como está no papel, e a Joanna é a campeã. Acho que tenho todas as ferramentas para vencê-la. Mas eu precisava me reinventar. Precisava ter o meu cardio de volta. No momento, não sei se uma luta contra a Joanna faria sentido. A Rose vem falando que ela merece disputar o cinturão em seguida. Então, que ela passe na frente e enfrente a Joanna pelo cinturão. O que é da Joanna está guardado”, prometeu Gadelha.

Para explicar os motivos pelo qual não estaria interessada em encarar Joanna, Claudinha utilizou principalmente a falta de apelo, já que a rival a derrotou nas duas vezes em que lutaram. Ela também admitiu que se vê em uma situação delicada, já que provou mais uma vez sua superioridade perante uma atleta de alto nível como a Karolina, mas o duelo pelo título não parece ser o melhor dos cenários.

“Na verdade, eu acho que essa luta, no momento, não tem apelo. Se você olhar no papel, estão lá minhas duas derrotas para a Joanna. E eu não gosto de fazer lutas nessa situação. Quero fazer essa luta quando os fãs e o próprio UFC quiser ver essa luta. Mas, realmente, eu não sei o que vai acontecer agora comigo porque estou em uma situação complicada na divisão. Eu sou a primeira do ranking e já perdi duas vezes para a campeã. Acredito que muitas atletas vão querer me driblar para disputar diretamente o título”, afirmou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo