Esporte

Holloway estraga festa brasileira, nocauteia Aldo e unifica cinturão do UFC

Ag. Fight

04/06/2017 01h41

Foi um verdadeiro balde de água fria na festa que estava preparada para no Rio de Janeiro. Após vários brasileiros vencerem nas primeiras lutas do UFC 212, a principal delas reservou um final triste para os fãs que lotaram a Jeunesse Arena. José Aldo foi nocauteado por Max Holloway no terceiro round e perdeu o cinturão dos penas (66 kg). Agora o Brasil possui apenas um título do meior torneio de MMA do mundo.

Foi um final frustrante para uma noite com muita festa da torcida brasileira. Enquanto Aldo chorou muito e não conseguiu sequer falar após a derrota, Holloway não escondeu a enorme empolgação de conquistar o título que mais desejava justamente em solo brasileiro.

“Brasil, vocês me mostraram muito amor. Eu lutei contra um compatriota e eu só senti amor. Dana White, eu quero meus 50 mil dólares. Obrigado, pessoal. Tenham uma boa noite”, disse o americano ainda dentro do octógono, pedindo pelo bônus de performance da noite.

A luta

Com a torcida em êxtase e apoiando muito o brasileiro, os atletas iniciaram o combate com bastante estudo. Dividindo o centro do octógono, eles demoraram mais de dois minutos para realmente entrarem em ação. E os primeiros movimentos efetivos foram favoráveis a Aldo, que encaixou bons golpes e levantou ainda mais os fãs presentes. Mesmo com envergadura menor, o campeão foi melhor na trocação nos primeiros cinco minutos.

Na segunda parcial, Holloway encontrou melhor a distância e equilibrou bastante o confronto. Aldo, por sua vez, ficou o round inteiro sem utilizar uma de suas principais característica: o chute. No finalzinho, o americano provocou, abriu os braços e o brasileiro encaixou uma boa combinação. Mas o balde d’água fria veio no terceiro assalto.

Após uma boa combinação de Holloway, Aldo sentiu o golpe e levou o knockdown. Com o americano por cima, Aldo lutou bastante para se livrar do ground and pound do adversário, mas não deu. Faltando pouco menos de um minuto para o fim da parcial, o árbitro central encerrou o duelo e deu a vitória a Max Holloway, o novo detentor do cinturão linear do penas. O anúncio do resultado foi feito com José Aldo aos prantos.
Atropelo de Claudinha

Claudia Gadelha definitivamente provou que está em outro nível na sua categoria. Diante de Karolina Kowalkiewicz, que recentemente perdeu para a campeã dos palhas (52 kg) Joanna Jedrzejczyk após cinco rounds, a brasileira não tomou conhecimento de sua adversária e finalizou a polonesa com extrema facilidade ainda no primeiro round.

Depois de iniciar uma trocação apenas para ludibriar sua oponente, Claudinha colocou Karolina para baixo e fez a transição ara suas costas. Aí foi questão de tempo para ajustar o mata-leão e obrigar a polonesa a bater em sinal de desistência. Ao fim do combate, a brasileira relembrou a sua mudança de treinamento e ida para os EUA. Ela também fez questão de garantir que ainda não pensa em cinturão.

“Você não pode mudar se você continua fazendo as mesmas coisas. Eu desafiei a mim mesmo e fui treinar lá fora para melhorar. Essa é a nova Claudia Gadelha. Agora estou focada em outras coisas (além do cinturão”. Vou comprar um novo carro, um cachorro e essa é a minha vida”, disse.

CARD PRINCIPAL

Max Holloway venceu José Aldo por nocaute no terceiro round;
Claudia Gadelha venceu Karolina Kowalkiewicz por finalização (mata-leão) no primeiro round;
Vitor Belfort venceu Nate Marquardt por decisão unânime dos juízes laterais;
Paulo Borrachinha venceu Oluwale Bamgdose por nocaute no segundo round;
Yancy Medeiros venceu Erick Silva por nocaute no segundo round.

CARD PRELIMINAR

Cara de Sapato venceu Eric Spicely por finalização (mata-leão) no segundo round;
Mathew Lopez venceu Jhonny Eduardo por nocaute técnico no primeiro round;
Brian Kelleher venceu Iuri ‘Marajó’ por finalização (guilhotina) no primeiro round;
Viviane Sucuri venceu Jamie Moyle por decisão unânime dos juízes laterais;
Luan Chagas venceu Jim Wallhead por finalização (mata-leão) no final do segundo round;
Deiveson Alcântara venceu Marco Beltrán por interrupção médica após o fim do segundo round.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo