MMA

Bisping menospreza Aldo e exalta Holloway: "Campeão incontestável"

Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Michael Bisping comemora vitória sobre Dan Henderson Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

07/06/2017 11h15

Michael Bisping é um sujeito que sempre se caracterizou por não ter papas na língua. E ele fez questão de comprovar isso mais uma vez na última terça-feira (6), durante a realização do seu podcast ‘Believe You Me’. O inglês resolveu comentar a luta entre José Aldo e Max Holloway, que determinou o americano como novo campeão dos penas (66 kg) do Ultimate. E polemizou.

Bisping não escondeu que sua torcida estava para o norte-americano. Mas para embasar a sua preferência, o campeão dos médios (84 kg) preferiu colocar como questionável o título que antes pertencia a José Aldo. Para o inglês, a rápida derrota do brasileiro para Conor McGregor não daria a ele o direito de retomar o cinturão.

“Acho fantástico que o Max Holloway tenha vencido e acho que ele tinha que vencer para colocar vida de volta na divisão até 66 kg. Porque, honestamente, José Aldo é um grande lutador, José Aldo teve uma carreira incrível, José Aldo isso e aquilo, todas essas merdas positivas. Mas eu não comprei por um segundo o José Aldo como campeão dos penas. Desculpe, mas ele foi nocauteado em 13 segundos e então na luta seguinte ele lutou com Frankie Edgar e de repente era campeão de novo. Então, para mim, eu nunca comprei isso”, opinou o inglês.

“Do outro lado, nós tínhamos Max Holloway com uma série de 10 vitórias seguidas, ficando melhor e melhor a cada luta. então ele lutou contra o incontestável campeão, o que é besteira. Ele não é um campeão incontestável porque ele foi nocauteado na sua luta anterior”, completou.

Desde que a divisão dos penas foi criada no UFC, em 2011, Aldo se manteve campeão até dezembro de 2015, quando perdeu para McGregor. O brasileiro retomou o título em 2016 ao bater Frankie Edgar, mas, na visão de Bisping, o fato de Holloway ter vencido e conquistado o cinturão coloca nova vida à divisão.

“Agora, felizmente, Max Holloway foi lá e destruiu ele. Boa luta, muito, muito interessante luta. Muito bem. Então agora nós temos, acho justo dizer, um campeão legítimo que ninguém pode menosprezar porque, sim, ele foi vencido por Conor, mas isso foi há três ou quatro anos e Max é um lutador diferente hoje. Então os 66 kg tem um campeão solidificado, definitivo e inquestionável, o que eu acho que é bom para a divisão”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo