Topo

MMA

Holloway agradece Zé Aldo e pede que Brasil homenageie ex-campeão

Ag. Fight

07/06/2017 15h11

 

Verdade seja dita, Max Holloway é um atleta de respeito. Depois de aceitar enfrentar José Aldo no Brasil, ser hostilizado pela torcida local e ainda assim vencer uma luta que perdia por pontos, o havaiano fez questão de elogiar o adversário. E em uma mensagem emocionante, o mais novo campeão dos pesos-penas (66 kg) elegeu o rival como um dos melhores de todos os tempos.

Através de suas rede sociais, Max enalteceu o trabalho feito por Aldo ao longo dos últimos anos e garantiu que o ex-campeão foi uma inspiração para sua carreira de lutador. Afinal, com 25 anos atualmente, o havaiano estreou no MMA quando Aldo já era um atleta mundialmente famoso.

“Perder faz parte do jogo. a noite de sábado não tira nada do seu legado. Esse é um cara que aparecia na academia as vezes sem ter comido no dia anterior porque era muito pobre. Esse é o cara que construiu a divisão dos penas e se tornou rei. Esse é o cara que encontrou motivação para continuar conquistando o que ele já tinha. Ele defendeu seu trono por uma década. Por honra. Pelo seu time. Pelo seu país. Esse é um cara que não largou na ‘pole position’ e olhe o que ele alcançou. Brasil precisa celebrar esse homem. Ele é um dos melhores de todos os tempos e sua história sempre será uma inspiração para mim e pessoas do Havaí. Obrigado, Zé. Obrigado”, finalizou o agora campeão.

Dona de uma sequência de 11 vitórias no octógono, enfileirou nomes como Anthony Pettis, Ricardo Lamas, Charles ‘Do Bronx’ e Cub Swanson para chegar ao topo da divisão. Curiosamente, sua última derrota na divisão foi contra Conor McGrgor, ainda em 2013, quando o irlandês fazia sua segunda apresentação no show.

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em Ago 8, 2015 às 9:50 PDT

 

 

 

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!