Topo

MMA

Campeão do UFC já planeja aposentadoria do MMA

Hans Gutknecht/Los Angeles Daily News via AP
Imagem: Hans Gutknecht/Los Angeles Daily News via AP

Ag. Fight

08/06/2017 18h06

 

Confirmado a princípio para defender seu cinturão contra Georges St-Pierre, Michael Bisping viu Dana White, presidente do UFC, frustrar seus planos ao garantir que o canadense não disputaria mais o título peso-médio (84 kg) da organização. Insatisfeito com a decisão do cartola, o campeão admitiu que deve mesmo enfrentar o vencedor do duelo entre Yoel Romero e Robert Whittaker - atletas que disputarão o posto interino da categoria -, mas de quebra fez uma revelação que deixou grande parte de seus fãs surpresos: a de sua aposentadoria daqui a dois combates.

Campeão dos médios desde junho de 2016, Michael Bisping não fez cerimônia ao anunciar que deve deixar o esporte em breve. Em entrevista ao podcast ‘Believe You Me’, o inglês abordou o tema de forma natural e sugeriu que a sua última apresentação como atleta de MMA seria no combate posterior à sua próxima defesa de título, além de prever uma vitória de Whittaker sobre Romero.

“Não sei onde será minha próxima luta. Provavelmente, infelizmente não será contra Georges St-Pierre. Provavelmente será contra o vencedor de Robert Whittaker e  Romero. Não sei onde essa luta acontecerá, vejo o Whittaker vencendo o Romero e me vejo vencendo o Whittaker. Se Romero vencer, também me vejo batendo nele de qualquer maneira, mas acredito que será o Whittaker”, analisou.

“Vencendo ou perdendo essa luta, provavelmente farei mais uma, e que seja em Londres ou em Manchester. Os fãs da Inglaterra me trataram muito bem, realmente trataram. Os fãs de MMA de lá me abraçaram como um dos seus e isso fez muita diferença na minha carreira. Quero que minha última luta seja na Inglaterra”, relatou.

O assunto que deu origem ao tema aposentadoria foi uma conversa sobre a última apresentação de Vitor Belfort, atleta que venceu Nate Marquardt no UFC 212, evento realizado no último sábado (3) na cidade do Rio de Janeiro. De acordo com o campeão dos médios, ainda que o brasileiro tenha vencido a luta, sua apresentação ficou um nível abaixo do que quando ele estava no ápice de sua forma. O que, na opinião de Bisping, pode ser um indicador de que chegou o momento de pendurar as luvas.

“No final das contas, você não pode fazer isso para sempre. Em qualquer esporte, você precisa saber quando é a hora de se afastar. Rashad Evans falou sobre isso após a vitória do Vitor Belfort no show. Mesmo considerando que ele venceu, não foi sua melhor vitória. Talvez, você precise saber o momento de deixar o ”, completou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!