MMA

Wilson Reis defende postura de "DJ", mas torce por superluta com Dillashaw

Jamie Squire/Getty Images
Wilson Reis (direita) durante luta contra Demetrious Johnson Imagem: Jamie Squire/Getty Images

Ag. Fight

13/06/2017 09h00

 

Última vítima de Demetrious Johnson, campeão absoluto da divisão dos moscas (57 kg), Wilson Reis acompanhou de perto a confusão que tomou conta da categoria nos últimos dias. Enquanto Dana White trava uma verdadeira batalha para convencer ‘DJ’ a fazer uma superluta contra o ex-campeão dos galos (61 kg) TJ Dillashaw, o atleta pede por mais reconhecimento e por um rival que já tenha batido esse peso antes ao menos uma vez. E é de olho nessa batalha que o atleta brasileiro fez breve análise.

Se por um lado ele admite o papel de fã que quer ver um dos duelos mais empolgantes possíveis, justamente no confronto que representaria a 11ª defesa de cinturão seguida de Demetrious, Wilson dá o braço a torcer e admite que o campeão tem méritos acumulados suficientes para pedir o que ele quiser.

"Achei que o Demetrious merece o que está pedindo pelo que fez na categoria e pela divisão dos moscas. Espero que o Dana White reconheça isso. Mas também acho que ele deveria lutar contra o TJ. É uma luta boa para o Demetrious", analisou, possivelmente cogitando que a disputa aconteça em um futuro não tão distante, em conversa com a reportagem da Ag. Fight.

Em franca análise, Wilson também admitiu que o reinado de Johnson, único campeão da história dos moscas, pode atrapalhar na popularização dos mais leves lutadores masculinos do esporte. Mesmo assim, embora a venda de pay-per-views não seja algo animador para a divisão, o brasileiro não se deixa abater.

Com duelo marcado para setembro contra o campeão olímpico de luta greco romana Henry Cejudo, o brasileiro tem movimento estratégico calculado ao entrar no octógono. Número quatro do ranking oficial do UFC, Wilson encara o número dois de olho em uma forma de cortar caminho rumo a uma nova chance de medir forças pelo título.

"É uma categoria muito interessante e muito disputada, com muitos talentos também. Não foi só minha escolha, como do UFC também. Mas queria lutar com o Cejudo, Benavidez ou Ray Borg. Gosto de lutar contra os melhores, então essa luta é perfeita para ganhar e pegar a posição do Cejudo. Se eu perder, vou querer uma outra luta com alguém bem ranqueado também", disse

Para a disputa, um fator curioso chama a atenção. Especialista em jiu-jitsu, Wilson terá no wrestling do adversário o grande rival caso pense em levar a disputa para o chão. Desta forma, caso o americano opte por evitar o leque de finalizações do paulista, é de se esperar que uma luta em pé se desenrole.

"Com certeza eu aceitei a luta porque sei que tenho 100% de chances de ganhar dele. Tenho um alto nível de wrestling também, e meu striking está cada vez melhor. Estou treinando e quero lutar com o melhor Cejudo que tem", finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Redação
Redação
Na Grade do MMA
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Na Grade do MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Topo