MMA

Dana projeta recorde de pay-per-view; Mayweather será testado pela USADA

Michael Reaves/Getty Images
Imagem: Michael Reaves/Getty Images

Ag. Fight

15/06/2017 06h00

 

Depois de muita especulação, e principalmente suspense, finalmente Floyd Mayweather e Conor McGregor chegaram a um acordo sobre as negociações e uma data foi confirmada para o duelo. No dia 26 de agosto, os maiores vendedores de pay-per-view do boxe e do MMA duelarão em um ringue no ginásio T-Mobile Arena, na cidade de Las Vegas (EUA), o que garantiu uma coletiva de imprensa de última hora com Dana White na última quarta-feira (14).

Organizada às pressas, a conversa do cartola contou com a presença de Leonard Ellerbe, CEO da Mayweather Promotions, que fez questão de dar o pontapé inicial para a promoção da disputa no novo escritório do UFC na ‘Cidade do Pecado’. E, como não poderia deixar de ser, o otimismo em relação aos números que este duelo pode gerar está em alta.

“Eu acho . Não apenas nos EUA, mas também no Reino Unido, Austrália e Canadá. Todo lugar que tiver pay-per-view. A diferença dessa luta para a do Pacquiao… O alcance do Conor no mundo é massivo. Falamos apenas em dois caras em uma luta. Temos um dos melhores da história do boxe e o Conor, que é de longe a nossa maior estrela do MMA. É uma luta que todos vão assistir”, previu Dana, que fugiu do seu tradicional clima de rivalidade com Mayweather e elogiou o pugilista.

Garantindo repetidas vezes que o acerto, assim como as negociações, foi muito mais fácil do que ele imaginava, Dana revelou importante detalhe sobre a postura do multicampeão de boxe. Ao saber que Conor McGregor, por ainda ter contrato com o UFC e, até que se prove o contrário, seguir com intenções de competir no MMA, é testado regularmente pela USADA, Floyd aceitou ser enquadrado nos mesmos moldes antidoping.

Afinal, a agência americana de controle antidoping possui vasta lista de limitações de produtos a serem usados pelos atletas, igual a utilizada em Jogos Olímpicos, o que não é replicado no mundo do boxe. Mas, sem pensar duas vezes, Mayweather garantiu que, após a assinatura do contrato, entrará no regime de testes da entidade.

“Adorei isso sobre o Mayweather. Muito respeito por ele. Durante as conversas, falei que o Conor estava sob o programa da USADA e ele disse que começaria no minuto em que o acordo estivesse feito. Muito respeito”, elogiou o presidente do UFC.

Na mesma conversa, Leonard Ellerbe garantiu que Floyd será o ‘Lado A’ e que ganhará mais do que o rival irlandês. Cenário que não foi refutado por Dana, que se limitou a dizer que saiu completamente satisfeito com os valores acertados e que todas as partes estão felizes. Inclusive, o cartola oficializou que o UFC, de fato, está fora da promoção do combate.

A cargo apenas da Mayweather Promotions e do canal americano Showtime, a luta será produzida, promovida distribuída nos EUA sem a interferência da Zuffa, que se limitará a auxiliar com certos produtos exclusivos do próprio UFC, como o Embedded (série que acompanha as principais estrelas do show nas semanas antes das lutas.

“Será Mayweather Promotions. Não é um evento do UFC. O Showtime distribuirá a luta.Claro, faremos algumas coisa para a luta,coomo o Embedded e algumas outras coisas que fazemos para as lutas do UFC. Mas náo é uma promoção nossa”, ressaltou, antes de analisar o momento de McGregor.

Prestes a fazer a maior fortuna de sua carreira – cogita-se algo em torno de 100 milhões de dólares -, o irlandês poderia não ter motivos para retornar aos octógono de MMA, esporte que paga consideravelmente menos do que a nobre arte. Mesmo assim, parece que Conor não pensa em aposentadoria aos 28 anos.

“Falei com Conor essa manhã e ele está muito empolgado. Ele acredita muito nele e em suas habilidades. Mesmo para a luta contra o Aldo, ele falava em nocautear no primeiro round e todos falavam que era ridículo. E foi em 13 segundos. Parei de duvidar dele. Falei com o Conor e ele disse que ainda quer defender seu cinturão esse ano”, finalizou, revelando um detalhe curioso.

A disputa será realizada na divisão até 154 pounds, ou seja, 70 kg, categoria em que Conor é o atual campeão no UFC. Por sua vez, Mayweather fez suas últimas apresentações em 147 pounds, cerca de 67 kg.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Na Grade do MMA
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Na Grade do MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte vê TV
Topo