Esporte

Holly Holm defende estilo de jogo: "Sabia que poderiam vaiar"

Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Holm acerta chute no rosto de Bethe Correia Imagem: Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

18/06/2017 09h00

 

Holly Holm colocou um ponto final na péssima fase que atravessava desde sua vitória diante de Ronda Rousey, em novembro de 2015. A norte-americana venceu Bethe Correia na luta principal do UFC Singapura, disputado nesse sábado (17). E a volta por cima veio de maneira espetacular: um nocaute com chute alto muito parecido com o golpe acertado em ‘Rowdy’ quando ela conquistou o cinturão feminino dos galos (61 kg).

Mas quem assistiu o combate sabe que foram quase dois rounds e meio de muito estudo e pouquíssima ação por parte das atletas envolvidas – chegando até a provocar vaias dos presentes. Acontece que esse estilo mais cadenciado pode ter sido realmente uma estratégia adotada por Holm, como ela revelou em entrevista coletiva após a luta. De acordo com a ex-campeã, a ideia era não entrar no jogo de Bethe e buscar o golpe certeiro para colocar fim ao combate, como de fato aconteceu. Ela chegou até a prever a irritação dos fãs.

“Um dos meus objetivos nessa luta era que não fizesse parecer uma bagunça. Muitas vezes esse é o estilo dela, ela quer ir lá e fazer uma confusão. Eu não queria que parecesse uma bagunça, queria que fosse limpo. Queria acertar um golpe limpo. Queria fazer isso certo e o plano de jogo era não apressar nada. Sabíamos que a torcida poderia vaiar, porque esse é o tipo de jogo que os fãs talvez possam vaiar e assim que eu ouvi (as vaias), pensei: ‘sou eu que estou aqui lutando, vou continuar com meu plano e vou acertar aquele golpe'”, analisou a americana.

Segundo Holly Holm, a participação do seu time foi essencial para o sucesso diante de Bethe Correia. Mesmo com a insatisfação da plateia, a ex-campeã garantiu ter ficado com a atenção voltada para as instruções do seu corner, coisa que não fez nas derrotas passadas.

“Eu queria acertar o chute certo no momento certo e queria ouvir meu time, que era o que estavam falando para eu fazer. Eles viram isso aberto e pediram isso. É uma das coisas que quero fazer, ouvir meu time. Eu falhei em não fazer isso nas minhas duas últimas lutas e me custou as vitórias”, afirmou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo